Corinthians espera iniciar nova reação

Foi contra o mesmo adversário deste sábado, o Coritiba, que há mais de três meses o Corinthians começou a dar a volta por cima no Campeonato Brasileiro. "Naquele momento, com a vitória por 2 a 1 no Paraná, de virada, o time começou a sair da zona de rebaixamento. Pode ser que agora a gente vença de novo e dê início a outra fase, a da arrancada na competição", torce o técnico Tite. Voltando no tempo, precisamente no instante em que a equipe se dirigia cabisbaixa ao vestiário do estádio Couto Pereira, em Curitiba, no dia 7 de julho. No placar, um 1 a 0 para os paranaenses difícil de engolir. Disse o goleiro Fábio Costa na época: "Ele (Alemão) chutou de longe e a bola entrou no único lugar impossível de pegar. É muito azar!!" Para aumentar o desespero, naquele momento, com a combinação de resultados da rodada, a 13.ª do Brasileiro, o Corinthians caía para a última posição na tabela. "Mas a gente, mesmo diante da adversidade, tirou o algo mais necessário a um grande time, demos o máximo e viramos a partida para 2 a 1", relembra Gil, autor do segundo gol corintiano - o primeiro foi de Rogério. E é com esse espírito, utilizando o passado como motivação para o presente, que a equipe entre em campo amanhã, às 16 horas, no Pacaembu. "Nós temos de ganhar, não dá nem para pensar em outro resultado", afirmou o zagueiro Anderson. Para ele, com a entrada de Filipe Alvim (que pôs o volante Wendel no banco) o time ganha força nas finalizações pelo alto e melhora sua saída de bola. "Vai ser difícil, o Coritiba deve vir para cá recuado, mas acredito no nosso potencial." Para furar a possível retranca adversário, dona da terceira melhor defesa do campeonato, Tite promete a mesma ousadia que mostrou no jogo contra o Santos, na Vila Belmiro (1 a 1, na última rodada). "Se for o caso, ponho sim o Jô e o Alessandro e trabalho com três atacantes, além do Gil um pouco mais recuado", adiantou. De acordo com ele, vale tudo nas próximas 11 rodadas para atingir o objetivo de se classificar para a Taça Libertadores. "Precisamos ficar entre 74 e 78 pontos nas minhas contas para podermos ficar com a quarta colocação." O Corinthians tem hoje 53 pontos. Consolo - No fim do treino de hoje, em Porto Feliz, o técnico Tite se aproximou de Wendel e explicou ao jogador o porquê de ele ter perdido a posição. "Disse a ele, com toda honestidade, que ele continua tendo minha confiança e que desde que se mantenha trabalhando firme, terá nova oportunidade", contou o treinador. "Falei ainda para o Wendel que, na minha avaliação, ele apresentou uma queda de rendimento nas últimas três rodadas e diante do fato de que o Filipe Alvim está em melhor fase, optei por sacá-lo." Além de Filipe Alvim, duas mudanças na equipe: Rosinei ocupa a vaga de Fábio Baiano, suspenso por ter levado três cartões amarelos, e Renato, recuperado de lesão, retorna.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.