Corinthians espera não enfrentar Kaká

A ausência de Kaká no São Paulo na primeira partida contra o Corinthians pela decisão do Torneio Rio-São Paulo, domingo, no Morumbi, está sendo visto como um alívio no time do do Parque São Jorge, que ficou sabendo hoje, por meio do sorteio, realizado no Rio, as datas de locais das finais contra o Brasiliense, pela Copa do Brasil. O primeiro jogo será quarta-feira, em São Paulo, e o segundo em Brasília. De acordo com o regulamento da Copa do Brasill, os gols marcados fora de casa terão peso maior para o critério de desempate. Mas o assunto hoje no Corinthians era a provável ausência de Kaká domingo. Embora ninguém no campeão paulista estivesse torcendo pela contusão do adversário na quarta-feira, enfrentar novamente o atleta quatro dias depois da derrota por 2 a 1 para o São Paulo não seria agradável para os corintianos. "Claro que será melhor enfrentar o São Paulo sem Kaká", disse o zagueiro Anderson, hoje, pela manhã, no Parque São Jorge, sem saber o grau da contusão do adversário. "Kaká é muito inteligente e rápido. Tem talento, é difícil de ser marcado, porque ele sabe sair da área para buscar a bola", completou Anderson, que travou um duelo com o atacante. "É claro que se ele não jogar, vai fazer falta ao São Paulo. Mas seu substituto também vai dar trabalho." O técnico Carlos Alberto Parreira é um dos maiores admiradores de Kaká. O treinador também entende que o São Paulo perde muito sem ele. Parreira, porém, não quer agora se preocupar apenas com um determinado atleta da equipe adversária. O técnico acha que o jogo domingo terá uma característica bem diferente da partida de quarta-feira. "A vantagem por um gol de diferença havia entrado no subconsciente dos atletas, que começaram o jogo pensando no regulamento. "Mas assim que o São Paulo fez 1 a 0, fomos para cima", lembrou o treinador, que não quis falar muito do resultado da partida. "Foi um jogo de 180 minutos, e ganhamos por 3 a 2." Para a partida de domingo, Parreira poderá contar com força total. O lateral-esquerdo Kléber, que estava suspenso pelo quinto cartão amarelo, voltará ao time. Parreira antecipou que não vai priorizar nenhuma das duas decisões. "Nosso compromisso é tentar ganhar as duas", afirmou o treinador. Embora a Copa do Brasil nos leve à Taça Libertadores da América, consideramos uma competição tão importante como o Rio-São Paulo."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.