Corinthians espera pressão da Fiel

O Corinthians quer deixar para trás as audiências e o conturbado episódio envolvendo o ex-jogador Dinei. O clube, que nos últimos dias só foi notícia com fatos extra-campo, enfrenta amanhã o Santos, na Vila Belmiro, a partir das 15h30, com a intenção de transformar o futebol em principal assunto e para definir o grupo que vai estrear no Campeonato Brasileiro. O técnico Carlos Alberto Parreira admite que, apesar de ser um jogo amistoso, a pressão vai acontecer e a torcida vai exigir a vitória, mas ele prefere não pensar nisso. "A hora é de colocar o time para jogar, dar ritmo aos jogadores. O resultado, agora, não é o mais importante", diz. O time para o amistoso terá Doni; Rogério, Fábio Luciano, Anderson e Kléber; Vampeta, Fabrício e Ricardinho; Leandro, Gilmar e Gil. Técnico: Parreira. Enquanto os reforços pedidos pelo treinador não chegam, o Corinthians entra em campo amanhã com Gil, Gilmar e Leandro, recuperado da contusão no tornozelo que o tirou do jogo-treino contra o Jundiaí, quarta-feira (3 a 1 para o Jundiaí). Ricardinho e Vampeta são as atrações no meio-campo da equipe. Dinei - O ex-jogador disse hoje que não vai mais se pronunciar sobre o caso envolvendo o processo que venceu na Justiça do Trabalho contra o Corinthians. Dinei pede R$ 500 mil que o clube lhe deve, relativos aos pagamentos de direito de arena da época em que atuou na equipe (1998 a 2000). O jogador, mostrando-se chateado com a repercussão do caso, afirmou que, apesar de tudo o que aconteceu, continua e nunca vai deixar de ser corintiano.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.