Rodrigo Coca/Agência Corinthians
Rodrigo Coca/Agência Corinthians

Corinthians espera regularizar situação do atacante Jô para não improvisar no mata-mata

Clube perdeu Boselli, com fratura no rosto, e aposta no jogador que voltou do Japão

Leandro Silveira, Estadão Conteúdo

27 de julho de 2020 | 09h28

O Corinthians precisa acelerar o processo de regularização do contrato de para não ter de realizar uma improvisação no seu setor ofensivo na partida contra o Red Bull Bragantino, neste meio de semana, pelas quartas de final do Campeonato Paulista. O time perdeu o outro centroavante do elenco, Mauro Boselli, que sofreu fratura na face no triunfo por 2 a 0 sobre o Oeste, domingo, na Arena Barueri, resultado que fez o Corinthians avançar de etapa na competição. O argentino foi submetido a cirurgia nesta segunda-feira.

O clube soltou a seguinte nota sobre a cirurgia

Na manhã desta segunda-feira (27), foi realizada com sucesso o procedimento cirúrgico do atacante Mauro Boselli, pelo Dr. Marcos Pitta, cirurgião buco-maxilo-facial, no Hospital São Luiz, do Morumbi. A cirurgia foi acompanhada pelo Dr. Ivan Grava, do Departamento Médico do Corinthians. O atleta terá alta no final da tarde de hoje sem retorno previsto para as atividades no CT Dr. Joaquim Grava.

Para regularizar Jô, o Corinthians precisa receber a documentação do Nagoya Grampus, do Japão, para oficializar o contrato com o centroavante, que não disputa uma partida oficial desde 2019. O centroavante se desligou de modo litigioso do clube japonês. Ele foi anunciado como reforço em 17 de julho.

O técnico Tiago Nunes, assim, conta com a ajuda de seus parceiros administrativos do clube. O acerto precisa ocorrer até o fim da terça-feira para poder utilizar Jô. Caso isso não ocorra a tempo, o treinador terá de realizar uma improvisação no ataque, sendo que o meia Mateus Vital seria o favorito para ficar com a vaga de Boselli no ataque corintiano, como fez durante o duelo com o Oeste.

O setor ofensivo do Corinthians pode ter outro problema para o confronto com o Bragantino, pois Everaldo deixou a partida na Arena Barueri reclamando de dores musculares. Caso não tenha condições de atuar no meio de semana, Janderson é o favorito para substituí-lo diante do Bragantino. O jogo com o time de Bragança nas quartas é único, portanto, o time não terá uma segunda chance. 

O Corinthians também aguarda a evolução de Cantillo para definir se poderá aproveitá-lo nas quartas. O colombiano foi diagnosticado recentemente com coronavírus e ficou afastado das atividades, em isolamento. Camacho tem atuado na sua função, mas Ederson o substituiu diante do Oeste e teve boa atuação, com um gol marcado.

Por ter realizado campanha melhor, o Bragantino é o mandante do confronto pelas quartas de final do Paulistão. O local, a data e o horário do duelo ainda vão ser definidos pela FPF. Isso deve ocorrer nesta segunda-feira.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolCorinthiansMauro Boselli

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.