Marcelo Sadio/Divulgação
Marcelo Sadio/Divulgação

Corinthians está otimista para contratar o zagueiro Dedé

Clube tem esperança de que o Vasco libere o jogador antes da Copa das Confederações

Vítor Marques, O Estado de S. Paulo

09 de abril de 2013 | 08h00

SÃO PAULO - O Corinthians conta com o futebol do zagueiro Dedé, na pior das hipóteses, após a pausa no calendário por causa da Copa das Confederações, em junho. Mas a eliminação do Vasco da Taça Rio pode acelerar a negociação.

Dedé só não trocaria o Vasco pelo Corinthians no caso de surgir proposta muito boa da Europa - o que até agora não aconteceu. A DIS, que é dona de uma fatia de 45% dos direitos econômicos do jogador, pretende comprar outros 45% que são do Vasco.

Pelo acordo que vem sendo costurado, o Corinthians não entra com dinheiro e oferece, em definitivo, alguns atletas que interessam ao clube carioca. Os salários de Dedé seriam pagos pelo Corinthians, que faria um novo contrato com o jogador - o atual, com o Vasco, vale até 2015.

A DIS lucraria numa eventual transferência de Dedé para o futebol europeu - o grupo acredita que hoje, jogando no Vasco, as chances de o zagueiro se destacar a ponto de chamar a atenção de um time de fora são pequenas.

As negociações devem se prolongar até o fim deste mês. Na semana passada ocorreu uma reunião no CT entre dirigentes do Corinthians e Renê Simões, diretor executivo do Vasco.

"Não podemos falar que não queremos (o Dedé)", disse o diretor adjunto de futebol Duílio Monteiro Alves, nesta segunda, ao Estado. "Mas não existe negociação em andamento com o Vasco."

O ex-jogador Magrão, empresário de Dedé, é mais otimista e crê em um desfecho mais rápido. "A possibilidade de o Dedé ir para o Corinthians existe, não há como negar. Só não sei precisar em porcentuais a chance, mas a DIS quer comprar a parte que é do Vasco."

Segundo Magrão, os 100% dos direitos econômicos de Dedé valem 15 milhões (R$ 38,8 milhões) - o Vasco quer pelo menos R$ 17 milhões deste valor.

Para abater essa quantia, que será paga pela DIS, o Corinthians ofereceria jogadores, segundo Magrão, mas não há uma lista de atletas. O Vasco, como outros clubes do Rio de Janeiro, tem interesse em Emerson. Mas dirigentes corintianos vetaram a saída do Sheik. "Até a o final da Libertadores o Corinthians não vende nenhum jogador", afirmou Duílio.

NAS OITAVAS

O Corinthians até gostaria de ter Dedé no elenco nas oitavas de final da Libertadores, mas trabalha mesmo com a contratação numa eventual semifinal na Libertadores, depois da Copa das Confederações.

Cinco rodadas do Campeonato Brasileiro serão disputadas antes da competição. Mesmo que o Vasco quisesse segurar Dedé até lá ele ainda poderia se transferir para o Corinthians depois da pausa no calendário - o número de jogos permitido pela CBF é seis para um jogador trocar de clube.

Semana passada, quando defendeu a seleção brasileira, Dedé não descartou defender o Corinthians. "Agradeço pela confiança em meu futebol."

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.