Corinthians expulsa espião do Grêmio

Se faltava um tempero extra para a final da Copa do Brasil, entre Corinthians e Grêmio, domingo às 15 horas, no Morumbi, o condimento foi trazido pelo auxiliar-técnico da equipe gaúcha, Cléber Xavier. Ele foi flagrado nesta sexta-feira espionando o treinamento tático que o treinador corintiano Wanderley Luxemburgo comandava à tarde no Parque São Jorge. Identificado, ele acabou sendo retirado do local pelos seguranças do clube, que o impediram de dar declarações.O "James Bond" do Grêmio foi denunciado por radialistas do Sul que estão em São Paulo para acompanhar a decisão. Com óculos e camisa escuros, Xavier posicionou-se no último lance de degraus da arquibancada, atrás do gol, no canto direito. De lá, munido com um gravador com o qual narrava suas observações, que posteriormente seriam passadas para o técnico Tite, o espião acompanhou boa parte da movimentação do adversário. O mais importante foram as jogadas ensaiadas.No momento em que a denúncia circulou, Luxemburgo interrompeu prontamente o treino e ordenou que o gremista fosse retirado do local."Mas na boa", recomendava o treinador do Corinthians. Contudo, os seguranças foram rudes, o que provocou algumas reclamações do "invasor". "Estão me empurrando e estão me agredindo", disse Xavier no meio de muita confusão entre curiosos, jornalistas e seguranças.Ele foi encaminhado a uma sala isolada, onde permaneceu por 10 minutos, até que os ânimos fossem acalmados. Depois disso foi liberado e regressou ao hotel onde a delegação gaúcha está hospedada. Os responsáveis pela segurança não souberam informar se a fita utilizada pelo gremista foi detida ou não.

Agencia Estado,

15 de junho de 2001 | 19h39

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.