Corinthians faz contas para chegar ao título

Soma daqui, divide dali, multiplica de lá. Com a calculadora na mão, o Corinthians sabe que pode ser campeão brasileiro pela quarta vez na história com mais 14 pontos (quatro vitórias e dois empates, em oito jogos). Com 70 pontos, o time tem 91,6% de chances de conquistar o título, mas pelos matemáticos, necessitaria chegar aos 87. O grande trunfo do time nas operações aritméticas é outro número: o retrospecto de Antônio Lopes no Pacaembu, onde o time enfrenta o Vasco, domingo e, até o fim da temporada, ainda recebe Santos, Internacional e Ponte Preta. Com o treinador, a equipe venceu as quatro partidas no Pacaembu (3 a 2 no Brasiliense, 3 a 0 no Fortaleza, 2 a 1 no Pumas, pela Copa Sul-Americana, e 1 a 0 no Paraná). Mantendo os 100% de aproveitamento, o Corinthians tiraria o Internacional do páreo com um empate nos outros quatro jogos como visitante (Cruzeiro, Coritiba, São Caetano e Goiás). Ainda seria ameaçado pelo time goiano, desde que este viesse de sete vitórias seguidas. Daí, a decisão aconteceria na rodada final, no duelo Goiás x Corinthians, no Serra Dourada. E, mesmo assim, o atual líder jogaria pelo empate. No primeiro turno, contra estes últimos adversários, o Corinthians somou os mesmos 17 pontos que os matemáticos dizem ser necessários para uma equipe ser campeã. Outro detalhe: empatando com Internacional (0 a 0) e Goiás (1 a 1). ?Está muito cedo para se falar em título. Se dermos mole...?, esquiva-se Antônio Lopes que tem 7 vitórias e 3 empates. Respeitáveis 80% de aproveitamento.

Agencia Estado,

28 de outubro de 2005 | 19h32

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.