Corinthians faz nova proposta para parcelar dívida com o Lyon

Dívida de 8 milhões de euros com o clube francês pode trazer sanções, como o rebaixamento no Brasileirão

18 de outubro de 2007 | 13h20

Tentando colocar a situação financeira em ordem e, assim, evitar maiores problemas, o novo presidente do Corinthians, Andrés Sanchez, fez uma nova proposta ao Olympique de Lyon (FRA) para quitar a dívida do clube em relação à compra do atacante Nilmar.   A nova proposta foi entregue ao ex-jogador Marcelo Djian, que hoje é o representante do clube francês na América Latina. De acordo Djian, a proposta pode agradar o presidente do clube francês, Jean-Michel Aulas.   "Estive reunido com o presidente Andrés Sanchez [na quarta-feira] e a proposta já foi repassada para o presidente do Lyon. Eu acredito que a proposta possui boas chances de ser aceita. Existe a boa vontade do Corinthians de pagar num prazo não muito grande. A única coisa que expliquei é que o presidente do Lyon não confia num parcelamento muito grande. Acredito que pode ter um acerto", disse Djian, em entrevista à rádio Jovem Pan AM.   Estima-se que o Corinthians deva cerca de 8 milhões de euros (aproximadamente R$ 20,8 milhões) pela compra do atacante Nilmar, que passou por duas cirurgias em ambos joelhos e, através do imbróglio com o clube francês, conquistou o direito de negociar com o clube que desejasse. Hoje, o atacante está de volta ao Internacional, clube que o revelou.   O Corinthians corre o risco de perder pontos no Campeonato Brasileiro caso não haja um acordo, uma vez que existe um processo em andamento na Fifa para que a dívida seja paga. Sendo assim, a expectativa por uma resposta positiva do Lyon é grande.   "Não tem prazo [resposta]. O presidente [do Lyon] é um homem de negócios, mas acredito que, no máximo, tenha uma resposta até o final desta semana ou começo da outra. Infelizmente ainda existe a possibilidade do Corinthians sofrer sanções por causa disso, mas eu não sei quando isto poderá acontecer, mas o clube corre o risco, sim", comentou Djian, que já foi atleta do Corinthians.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.