Renato Pizzutto/Ag.Paulistão
Renato Pizzutto/Ag.Paulistão

Corinthians faz o mínimo, bate o Santo André e vence a primeira no Paulistão

Equipe alvinegra triunfa pelo placar mínimo, mesmo com o clube do ABC sendo superior na segunda etapa

Sergio Neto, O Estado de S.Paulo

30 de janeiro de 2022 | 20h34

O Corinthians fez o mínimo, mas o necessário para triunfar. A equipe alvinegra visitou o Santo André neste domingo e, com gol de pênalti ainda no primeiro tempo, despachou o rival do ABC por 1 a 0. Mesmo vencendo boa parte do duelo válido pela 2ª rodada do Paulistão, o time do técnico Sylvinho deixou bastante a desejar.

Para o compromisso, o Corinthians teve ausências importantes: Cássio não jogou com sintomas de covid-19 e deu espaço a Matheus Donelli, que trabalhou bastante. Cantillo estava servindo a seleção colombiana, enquanto João Victor, Willian e Renato Augusto foram poupados. Por outro lado, e Roni voltaram de lesão.

Com um gramado sintético igual ao do Allianz Parque, casa do Palmeiras, a bola rolou fácil. O Corinthians manteve a posse de bola e, mesmo com time alternativo, teve mais controle do jogo. O Santo André, jogando em casa, se propôs a subir a marcação e pressionou os visitantes. Giuliano se viu obrigado a buscar a bola no pé dos zagueiros, o que tornou o jogo alvinegro mais lento.

Aos 23 da primeira etapa, o Corinthians conseguiu um pênalti. O juiz Matheus Delgado Candançan, de apenas 23 anos, consultou o VAR e decidiu por toque de mão de Carlão após tentar interceptar um cruzamento de Gustavo Mosquito pela direita. O experiente Fábio Santos foi para a bola e abriu o placar em Santo André.

O gol fez o time da casa de expor mais. No ataque, o Santo André procurou criar mais jogadas, o que permitiu ao Corinthians recuperar a posse e explorar os contra-ataques. Aos 31, Fagner esticou para Mosquito pela direita, que cruzou para dentro da área e Mantuan finalizou com perigo. O goleiro andreense defendeu a finalização.

Sem criatividade e pressionado, o Santo André trocou passes pouco efetivos e só conseguiu ser perigoso, de fato, aos 41 minutos. Gustavo Nescau perdeu um gol impressionante dentro da pequena área ao completar um cruzamento vindo da ponta esquerda. Este foi o último lance importante da primeira etapa.

O Santo André voltou dos vestiários melhor e disposto a arrancar o empate. E a vontade estava nítida, já que a marcação avançou tanto a ponto de esperar a saída de bola do Corinthians na linha da grande área. Sylvinho promoveu Paulinho no lugar de Mosquito, que estava bem no jogo. O volante teve seu nome muito chamado pela fiel torcida.

A mudança, porém, pouco surtiu o efeito para o Corinthians. O Santo André continuou crescendo na partida e começou a ter mais posse de bola. Na casa dos 30 minutos, os donos da casa tiveram duas oportunidades, mas contou com a falta de sorte para continuar atrás no placar.

Mesmo jogando pior que o adversário, a fiel torcida, aos 35 minutos, em clima de festa, acendeu sinalizadores nas arquibancadas, o que fez o árbitro interromper a partida devido à intensa fumaça. O jogo só voltou aos 40, com o árbitro prometendo jogo até 53 minutos.

Mas, mesmo um largo tempo extra não foi suficiente para o Santo André reverter o placar. O Corinthians leva 3 pontos para o Parque São Jorge e encerra um jejum de 9 jogos sem vencer como visitante desde o Brasileirão de 2021.

Com o resultado, o Corinthians lidera o Grupo A com 4 pontos, seguido de perto pelo Guarani, que soma 3. No Grupo D, Santo André, Santos e Ponte Preta possuem 1 ponto cada, com o clube do ABC tendo vantagem pelos critérios de desempate.

FICHA TÉCNICA:

SANTO ANDRÉ 0x1 CORINTHIANS

SANTO ANDRÉ - Jefferson Paulino; Thiago Ennes, Luiz Gustavo, Carlão e Thallyson; Serginho (Lucas Lourenço), Dudu Vieira e Carlos Jatobá (Sabino); Gustavo Nescau (Lucas Cardoso), Giovanny (Kevin) e Lucas Tocantins (Emerson Urso). Técnico: Thiago Carpini.

CORINTHIANS - Matheus Donelli; Fagner, Raul Gustavo, Gil e Fábio Santos; Du Queiroz, Giuliano (Gabriel) e Gabriel Pereira (Luan); Gustavo Mosquito (Paulinho), Mantuan (Adson) e Róger Guedes. Técnico: Sylvinho.

GOL - Fábio Santos, de pênalti, aos 28 do primeiro tempo.

CARTÕES AMARELOS - Serginho, Luiz Gustavo, Fagner.

ÁRBITRO - Matheus Delgado Candançan

LOCAL - Estádio Bruno José Daniel, em Santo André (SP)

PÚBLICO E RENDA - Não divulgados.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.