Corinthians faz o último "ensaio"

O último ensaio para o jogo maisimportante do ano. É assim que jogadores e torcedores doCorinthians encaram a partida diante do Ituano, às 16 horas, noPacaembu. Apesar de o título do Campeonato Paulista sermatematicamente possível - o time do Parque São Jorge tem devencer os três compromissos que lhe restam, torcer para que oSão Paulo não some nenhum ponto e descontar o saldo de 13 golsdo rival -, o grande objetivo é o duelo diante do Cianorte,quarta-feira, no Pacaembu, pela Copa do Brasil. Se quiser chegaràs oitavas-de-final do torneio, o Corinthians terá de ganhar porquatro gols de diferença, já que perdeu por 3 a 0, no Paraná. Diante do Ituano, o Corinthians terá a volta do meiaRoger - que pode ser titular, no lugar de Hugo, ou (maisprovável) entrar no segundo tempo. O jogador não enfrentou UniãoBarbarense e Guarani para poder aprimorar o condicionamentofísico e estar bem preparado para pegar o Cianorte. FOCO NO OBJETIVO - O único que não pensa no duelo dequarta-feira como um jogo de "vida ou morte" é o técnicoDaniel Passarella. A atenção do treinador está voltada paraoutra meta. "Quando fui contratado, meu compromisso era acertaro time para o Campeonato Brasileiro. Mas tudo aconteceu muitorapidamente", conta Passarella. "Tínhamos de enfrentar oCianorte - no jogo de ida, dia 9 de março -, e eu estava háapenas dois dias no comando da equipe. Claro que conseguir avaga na Copa do Brasil é importante, mas não vou me desviar doobjetivo, que é o Brasileiro." Para o confronto no Pacaembu, a tendência é que otreinador mantenha o esquema com três zagueiros. Tevez, queesteve quinta-feira, na Argentina, para o nascimento da filha,Florência, tem presença garantida. Gustavo Nery também joga, mastalvez entre apenas na etapa final. Mais importante do que a escalação, Passarella estáanimado com a produção da equipe nas últimas apresentações. "Osjogadores estão assimilando o que tenho pedido. Sinto-me mais àvontade para continuar meu trabalho", disse o técnico, que jácomeçou a conversar com o presidente da MSI, Kia Joorabchian, arespeito de reforços. "Não entramos em muitos detalhes, mas jáestamos pensando em alguns nomes", comentou.A equipe deve jogar com Fábio Costa; Anderson (Marinho), Betão e Sebá; Rosinei, Marcelo Mattos, Hugo (Roger), Carlos Alberto e Edson(Gustavo Nery); Gil e Tevez.

Agencia Estado,

03 de abril de 2005 | 09h24

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.