Corinthians faz pacto para reagir e chegar à Libertadores

Lutando para se afastar da zona de rebaixameto, time de Carpegiani pega o Atlético-PR fora

Fábio Hecico, do Estadão,

31 de julho de 2007 | 20h37

Se é utopia, só o tempo dirá. Mas o elenco do Corinthians resolveu se unir e fazer um ousado pacto para acabar com a série de nove jogos sem vencer. O duelo desta quarta-feira, diante do Atlético Paranaense, às 21h45, na Arena da Baixada, em Curitiba, será a arrancada corintiana no Campeonato Brasileiro rumo a uma das vagas na Libertadores de 2008.Atualmente, o Corinthians é o 16.º colocado do Brasileirão, com apenas 16 pontos, e luta contra a ameaça de rebaixamento. Está a um ponto da zona de degola. Mas ignora a possibilidade de queda e mostra ambição. O acordo firmado pelo grupo de jogadores é repetir o bom início da competição - seis jogos invictos e 12 pontos conquistados - e, nas próximas rodadas, tirar a vantagem de 7 pontos do Vasco, hoje o quarto colocado e com a última das vagas na Libertadores."Estamos nos unindo cada vez mais para brigar por posições lá na frente. Queremos chegar entre os quatro e acredito que as vitórias vão voltar a aparecer", confia o meia Willian, contente por ter voltado a jogar bem no clássico diante do Flamengo, no último domingo. "Nosso time é bom, não é limitado, e vamos dar a volta por cima."Feliz por ter aparecido entre os titulares na segunda parte do treino desta terça-feira, e com boas chances de fazer sua reestréia na partida em Curitiba, o volante Vampeta foi além. "Tem gente muito pior na nossa frente. Vamos ganhar alguns jogos e logo estaremos brigando pela Libertadores", apostou o jogador, prometendo dar força para quem entrar em campo e também cobrar. "Se está no Corinthians, não importa a idade, é homem e não pode ter medo. Nosso time é para ir aos jogos como favoritos e vamos retomar esse respeito dos rivais."A receita, porém, vem com cuidados e muita cautela. "Não adianta pensarmos em chegar no topo de um dia para o outro. Temos de pensar jogo a jogo, somar pontos para subirmos", ensinou Vampeta.Experiente, ele disse que vai cobrar os companheiros que não estiverem se empenhando nos treinos e jogos. "Eu também gostaria de estar aqui dando risada, falando de como vamos fazer 3 a 0 no Atlético-PR. Mas a situação é outra e temos de manter concentração, voltar a vencer", avisou Vampeta. "Hoje, não conseguimos nem ir ao shopping. Antes, íamos e vinham nos cumprimentar. No pagode, a mulherada caía em cima. Agora..."Sem querer, Vampeta arrancou gargalhada dos repórteres. Foi um dos poucos momentos de alegria do volante, que não admite outro resultado que não seja a vitória nesta quarta-feira. Quer fazer com que os corintianos voltem a ter motivos para sorrir.DesfalquesO Atlético-PR entra em campo desfalcado de alguns de seus principais jogadores. Em razão disso, o técnico Antônio Lopes treinou várias formações e preferiu não divulgar antecipadamente o time. O que está definido é a manutenção do zagueiro Rhodolfo, que entrou pela primeira vez como titular diante do Grêmio, na rodada anterior do Brasileirão, e foi um dos melhores da equipe.Os problemas do Atlético começam nas laterais. Originalmente meio-de-campo, Edno vinha atuando pela esquerda, em razão de contusão do titular Michel. Mas ele recebeu o terceiro cartão amarelo e cumpre suspensão. O técnico também não terá os volantes Claiton, suspenso, e Alan Bahia, que se envolveu em acidente automobilístico no último domingo. Já o meia Evandro, que teve um dente quebrado e outros três deslocados em um lance contra o Grêmio, deve ficar fora do time por pelo menos 10 dias. Para seu lugar, é provável que o treinador recue o atacante Dinei.No ataque, Alex Mineiro deve desfalcar o time por pelo menos 60 dias para recuperar-se de três fraturas na face, também fruto do jogo contra o Grêmio. Assim, os dois atacantes do Atlético para a partida desta quarta-feira devem ser Pedro Oldoni e Marcelo.ATLÉTICO PARANAENSE X CORINTHIANSAtlético-PR - Guilherme; André Rocha (Dudu), Danilo, Rhodolfo e Nei; Roberto, Valencia, Dinei e Ferreira; Pedro Oldoni e Marcelo. Técnico - Antônio Lopes.Corinthians - Felipe; Edson, Fábio Ferreira, Zelão e Wellington; Ricardinho (Vampeta), Moradei, Willian e Dinelson (Cadu); Éverton Santos e Clodoaldo. Técnico: Paulo Cezar Carpegiani.Árbitro - Djalma José Beltrami Teixeira (Fifa/RJ).Horário - 21h45.Local - Estádio Arena da Baixada, em Curitiba (PR).

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.