Corinthians faz treino histórico antes de 'decisão'

Equipe pisa pela 1.ª vez na arena da abertura da Copa no último sábado

Ciro Campos e Vítor Marques, O Estado de S. Paulo

16 de março de 2014 | 05h00

SÃO PAULO - O aguardado encontro entre o time do Corinthians e o estádio do Itaquerão foi neste sábado. Pela primeira vez o elenco pisou na futura casa e mesmo com as arquibancadas vazias, o local deixou os jogadores impressionados. Ao pisarem no gramado, eles passaram alguns instantes olhando ao redor e admiraram a imponência do palco de abertura da Copa do Mundo.

A programação da véspera do jogo decisivo deste domingo, com o Penapolense, fora de casa, foi diferente. Em vez do treino fechado no CT, o time foi para o estádio. Mesmo sem torcida dentro, logo na chegada o ônibus foi saudado por um grupo de cerca de 20 corintianos. Antes da atividade começar no gramado, o grupo deu as mãos, fez uma oração e o padre Rosalvino, corintiano e morador de Itaquera, benzeu o gramado e também o elenco.

Apenas operários puderam ver de perto o time. Cerca de 100 trabalhadores acompanharam o rachão e vibraram com cada simples jogada. Ao fim do treino, os jogadores chutaram bolas para as arquibancadas e dois trabalhadores ainda tiveram a chance de bater pênaltis no goleiro Cássio.

O treino durou 1h30 e após a atividade os jogadores elogiaram bastante o Itaquerão. "O estádio é muito bonito e o gramado é ótimo, padrão europeu", disse o zagueiro Gil. "Estamos muito felizes por ter vindo aqui. A estrutura é ótima", comentou o volante Ralf.

Segundo Andrés Sanchez, ex-presidente do clube e responsável pela obra, a visita do time é a realização de um sonho antigo. "É a prova de que era possível, sim, construir um estádio para o Corinthians", disse.

O dirigente afirmou que não se preocupa com o prazo de entrega do estádio e contou que em conversas com a prefeitura até o final de abril as obras do entorno devem ficar prontas.

A ida do time para treinar no estádio deve ficar mais comum. O gerente de futebol, Edu Gaspar, disse que a ideia é fazer os jogadores a se acostumarem com o novo gramado.

Mano Menezes poderia levar um time misto a Penápolis e já pensar na Copa do Brasil, quarta-feira, na longa viagem até Feira de Santana – a estreia será contra o Bahia de Feira. Mas o caminho no Paulistão se mostrou tortuoso e Corinthians entra em campo, às 16h, com força máxima e obrigado a vencer o Penapolense. Caso contrário, pode ser eliminado hoje.

"O que está em jogo é nossa continuidade no Campeonato Paulista. Ponto. Se não der, temos de pensar a longo e médio prazo, a vida segue", disse Mano Menezes. O técnico já tem a equipe definida. Ele testou uma formação com dois meias, mas deve mesmo repetir a escalação com três volantes, com Ralf, Guilherme e Bruno Henrique.

A grande novidade (e esperança) é a volta do meia Jadson, que ficou de fora do clássico contra o São Paulo. Coincidência ou não, o Corinthians perdeu por a 3 a 2 e interrompeu uma sequência de quatro vitórias. "Vamos analisar as questões como elas são, o Jadson chegou, jogou com intensidade e qualquer equipe sentiria sua ausência, ele se encaixou bem no time, por isso sentimos."

No ataque, Mano mantém a dupla que se entendeu bem, Luciano e Romarinho. São jogadores velozes e que sabem aproveitar os passes de Jadson. Este trio deve ser o responsável pelas principais jogadas do Corinthians.

Mano tem uma outra carta na manga. Ele conta com o retorno de Fábio Santos ao time. O experiente lateral-esquerdo, de 28 anos, fará sua estreia na temporada. Nos treinamentos, Fábio criou boas tramas com Jadson, que cai pelo lado esquerdo. Mas o ganho de qualidade do time será na defesa, porque Fábio tem bom poder de marcação.

O Corinthians retorna a São Paulo logo depois da partida em voo fretado e já treina na manhã de segunda no CT. Na terça, viaja a Salvador, para enfrentar o Bahia de Feira, em Feira de Santana, na quarta-feira.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.