Rodrigo Coca/Arena
Rodrigo Coca/Arena

Corinthians fica no 1 a 1 com Vitória e cai para 2.º no Brasileirão

Time alvinegro perde Ronaldo, que saiu machucado, mas garante vaga na Libertadores 2011

MILTON PAZZI JR., estadão.com.br

21 de novembro de 2010 | 18h57

SÃO PAULO - O Corinthians desperdiçou neste domingo a chance de se manter líder do Campeonato Brasileiro. Ficou no 1 a 1 com o Vitória, no Estádio do Barradão, em Salvador (BA), e com a vitória do Fluminense perdeu a liderança. Cai para o segundo lugar, com 64 pontos, um atrás do time carioca, e passa a depender de tropeço do time adversário, além de ter de ganhar seus dois próximos jogos. O consolo é que já garantiu vaga na Copa Libertadores 2011.

Veja também:

SÉRIE A - tabelaClassificação | listaCalendário/Resultados

link Tite reclama da arbitragem após empate do Corinthians

link Chicão diz que Corinthians não pode abaixar a cabeça

Só que há mais um problema: Ronaldo saiu machucado de campo. A contusão do atacante, na coxa direita, aconteceu aos 29 minutos do primeiro tempo. Ele sentiu uma 'fisgada' e caiu em campo. Vinha de uma sequência de sete partidas e estava invicto na competição. Foi a partir daí que o drama corintiano começou. Até então, estava vencendo - com um passe de gol do Fenômeno - e o time tricolor do Rio não passava de um empate. 

Os corintianos abriram o placar aos 21 minutos do primeiro tempo, quando o Ronaldo lançou Danilo, que estava de passagem ao lado. O meio-campista invadiu a área em velocidade - o que não é seu estilo - e chutou na saída do goleiro Viáfara para fazer 1 a 0.

Na beira do campo, o técnico Tite insistia aos seus jogadores, aos gritos captados pelas emissoras de televisão: "Sem falta, sem falta, com calma". Viu o primeiro tempo terminar com Elias tomando cartão amarelo (o terceiro da série, o que lhe suspende para o próximo jogo) e com o placar empatado. O Vitória fez seu gol aos 41 minutos, quando Ralf desviou a bola na área com a mão e o árbitro marcou pênalti. Viáfara bateu forte e fez o gol, dois minutos depois.

No segundo tempo, com Iarley no ataque, o Corinthians não conseguiu chegar com objetividade. E viu Júlio César fazer grande defesa quando Junior chegou sozinho, de frente para gol. Mas estava impedido. Aos 20 minutos, quando Júnior foi lançado sozinho, driblou o goleiro corintiano e fez o gol, o auxiliar marcou um duvidoso impedimento - nem as câmeras de TV conseguiram precisar se o atacante do time baiano estava ou não sem condições de jogo.

A melhor chance do time paulista foi aos 36 minutos, quando Danilo pegou a bola na área, sozinho após disputa, e chutou alto, para fora - o ruim foi que a bola caiu em seu pé direito. O desespero do jogador fica como símbolo do resultado, resumido pelo zagueiro Chicão ao término da partida: "Resultado ruim, agora dependemos dos outros, mas temos de vencer os próximos jogos. Não podíamos ter empatado aqui", disse, à TV Globo.

Os dois jogos que restam ao Corinthians são Vasco (em casa) e Goiás (fora), nos próximos dois domingos (28 de novembro e 5 de dezembro). Ao Vitória, com 40 pontos, segue a luta para não ser rebaixado. O desafio de escapar da zona de queda será contra o Internacional (fora) e o Atlético-GO (casa).

VITÓRIA - 1 - Viáfara; Nino Paraíba, Gabriel, Anderson Martins e Egídio; Neto Coruja (Bida), Uelliton, Ramon (Fernando) e Elkesson (Henrique); Adailton e Júnior. Técnico: Antônio Lopes.

CORINTHIANS - 1 - Júlio César; Alessandro, Chicão, William e Roberto Carlos; Ralf, Jucilei, Elias e Danilo; Jorge Henrique (Paulinho) e Ronaldo (Iarley). Técnico: Tite.

Gols - Danilo, aos 21, e Viáfara, aos 43 minutos do primeiro tempo; Árbitro - Carlos Eugênio Simon (RS); Cartões amarelos - Egídio, Nino Paraíba (VIT), Ralf, Elias (COR); Público - 35 mil pagantes (37.468 total); Renda - R$ 394.275,00; Local - Estádio Barradão, em Salvador (BA).

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.