Corinthians ganha 24º título paulista

O Corinthians conquistou o 24.º título de campeão paulista sem fazer força. O empate por 0 a 0 contra o Botafogo, hoje, no Morumbi, foi suficiente para a equipe da capital, que venceu a primeira partida, há uma semana, em Ribeirão Preto por 3 a 0. O Corinthians só deixaria escapar o título se fosse goleado por quatro gols de diferença. Uma missão que o próprio Botafogo achava quase impossível de ser alcançada. Por essa razão, a segunda e última partida da decisão foi uma das mais tranqüilas dos últimos anos na história do futebol paulista. Em momento algum, o Corinthians sentiu a ameaça de uma tragédia. O jogo teve até caráter de amistoso de luxo, que poderia ser perfeitamente recomendada pelos cardiologistas. O primeiro tempo foi disputado em ritmo sonolento e chocho. O Corinthians, ao contrário dos últimos jogos não adotou o esquema ofensivo para explorar a velocidade dos atacantes Ewerthon e Gil.Exagerou nos toque de bola sem objetividade. Marcelinho quis jogar bonitinho demais em alguns momentos, com toques de calcanhar e até tentou uma conclusão de bicicleta, após cruzamento da direita. O Botafogo era um simples coadjuvante. Ciente de que não teria força para tirar a desvantagem não tomou iniciativa para dar trabalho à defesa da capital. Para completar o cenário, a torcida, já contando com o título ganho, assistiu ao jogo em clima de festa, comemorando o título antecipadamente. Os goleiros Maurício e Doni não fizeram defesas no primeiro tempo.Leandro "acordou" Maurício em uma cobrança de falta da entrada da área, aos 22 minutos. A bola passou rente ao gol. A melhor jogada no primeiro tempo ocorreu aos 34 minutos: Gil driblou dois zagueiros, a defesa tentou tirar a bola da área, Marcelinho pegou o rebote e, por cobertura, chutou. A bola bateu na trave esquerda. Foi a primeira e única sensação de gol que a torcida teve no primeiro tempo. O Corinthians começou o segundo tempo com um pouco mais de ousadia no ataque, dando a impressão que o técnico Wanderley Luxemburgo havia reprovado a maneira como o time se comportara na partida na primeira fase. Mas aos poucos, a equipe foi novamente diminuindo a pressão. O Botafogo, já, então, um franco atirador, saiu um pouco para o jogo ofensivo, porém, não teve êxito. Ricardinho e André Luís criaram as duas melhores jogadas do Corinthians, que levantaram a torcida com os gritos de campeão, campeão. Aos 23, o meia driblou um adversário na entrada da área e chutou de pé direito. Doni defendeu. Depois, aos 25, André Luís completou uma jogada de fora da área. A bola passou perto do gol. A partir dos 35 minutos, alguns jogadores do Corinthians até começaram a evitar divididas. A equipe no domingo começa outra decisão contra a Ponte Preta, em São José do Rio Preto, pelas semifinais da Copa do Brasil, e ninguém quer ficar fora da partida. Quase no final da partida, com a torcida cantando o hino do clube, Luxemburgo aproveitou para fazer três homenagens ao pôr na equipe Gallo, Fábio Luciano e Gleguer para sentirem a sensação de participar alguns minutos da decisão de um time só. O Corinthians foi campeão jogando com Maurício (Gleguer); Rogério, João Carlos, Scheidt (Fábio Luciano) e Kléber; Marcos Senna (Gallo), André Luís, Ricardinho e Marcelinho; Ewerthon e Gil. Técnico - Wanderley Luxemburgo. Clique aqui para ver o pôster de campeão.O Botafogo teve Doni; Augusto, Bell e Cris; Gustavinho (César), Douglas, Róbson Nese (Chicão), Luciano Ratinho (Gauchinho) e Jadílson; Robert e Leandro. Técnico - Lori Sandri. OsJuizes foram Edílson Pereira de Carvalho e Alfredo dos Santos Loebeling.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.