JF Diorio/Estadão
JF Diorio/Estadão

Corinthians goleia Cobresal e deve pegar o Nacional nas oitavas

Marlone dá show em goleada por 6 a 0 sobre rival chileno

Vítor Marques, O Estado de S.Paulo

20 de abril de 2016 | 23h56

Foi um massacre, como se Tite não tivesse escalado reservas. O Corinthians ganhou tão fácil do Cobresal que terminou o primeiro tempo vencendo por 4 a 0. O placar em Itaquera terminou 6 a 0. Teve gol de voleio que valeu o ingresso, marcado por Marlone. E até o volante Willians foi ao ataque, driblando e invadindo a área, tamanha fragilidade do rival chileno.

A goleada, a maior da nova arena, também serviu para o líder Corinthians ganhar posições na classificação geral da Copa Libertadores. E isso é importante, porque o time terminará a primeira fase com a terceira melhor campanha.

Não há mais chance de o Corinthians pegar o São Paulo nas oitavas de final. O rival mais provável será o Nacional, do Uruguai – a menos que o Trujillanos, da Venezuela, vença o River nesta quinta-feira, na Argentina, um resultado improvável. Nesse caso, o Alvinegro enfrentaria o Deportivo Táchira, da Venezuela. Os confrontos serão definidos nesta quinta-feira. O time de Tite deve estrear nas oitavas de final, fora de casa, já na próxima semana.

E jogar um mata-mata já na próxima semana, depois de uma semifinal de Paulistão, foi um dos motivos que fez Tite escalar só reservas no jogo desta quarta. É preciso poupar energia para as partidas que realmente valem e são decisivas.

E também não era necessário mais que os reservas para encarar o já eliminado (e com suplentes) Cobresal, um dos adversários mais limitados de toda a Libertadores. Para os chilenos, o jogo serviu para conhecer o estádio em Itaquera, onde o Corinthians é imbatível nesta temporada: 12 vitórias em 12 jogos.

Contra o Cobresal, quem quis fez seu gol. Marlone marcou dois, o primeiro e o terceiro do jogo. E este foi como uma pintura. Ele dominou a bola no peito dentro da área, girou e acertou um voleio. Nem ele imaginava retornar ao time depois de tanto tempo afastado por lesão. Foi sua primeira partida em que começou jogando depois de dois meses.

No primeiro tempo, o Corinthians, veloz e letal, foi um rolo compressor. Mesmo diminuindo o ritmo no segundo tempo, o Corinthians ampliou e fez mais dois, numa noite de gols bonitos em Itaquera, palco da semifinal do Paulistão, sábado às 18h30, contra o Audax.

FICHA TÉCNICA

CORINTHIANS 6 x 0 COBRESAL

CORINTHIANS - Cássio; Edílson, Balbuena, Vilson e Guilherme Arana; Williams (Elias), Maycon e Rodriguinho (Cristian); Marlone (Alan Mineiro), Romero e Luciano. Técnico: Tite.

COBRESAL - Cuerdo; Juan Contreras, Flavio Rojas, Diego Cerón e Alejandro López; Rodrigo Ureña, Cabión (Víctor Sarabia), Poblete (Patricio Jerez), Pablo González e Jonathan Benítez (Johan Fuentes); Lino Maldonado. Técnico: Dalcio Giovagnoli.

GOLS - Marlone, aos 8 e aos 38, Romero aos 12, e Guilherme Arana aos 44 minutos do primeiro tempo; Elias, aos 29, e Romero, aos 31 minutos do segundo tempo.

CARTÃO AMARELO - Jonathan Benítez (Cobresal).

ÁRBITRO - Carlos Orbe (Fifa/Equador).

RENDA - R$ 2.635.754,50.

PÚBLICO - 41.710 pagantes.

LOCAL - Estádio Itaquerão, em São Paulo (SP).

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.