Corinthians goleia Fênix por 6 a 1

Acabou a agonia: o Corinthians goleou o Fênix por 6 a 1, nesta quarta-feira à noite, no Pacaembu, e está classificado para as oitavas-de-final da Copa Libertadores com uma rodada de antecedência. Com a goleada, ampliou o seu saldo de gol para oito e dificilmente vai perder o primeiro lugar no grupo 8, devendo enfrentar na próxima fase da competição o River Plate, da Argentina, no mata-mata. Antes disso, porém, o time joga contra o The Strongest, quarta-feira, nos 3.600 metros de altura de La Paz ainda pela primeira fase. Dependendo apenas de um ponto para confirmar a sua classificação, o Corinthians se lançou ao ataque desde o início e decidiu a partida já no primeiro tempo. Com a volta dos quatro titulares que não enfrentaram o Atlético-MG no domingo ? Kléber, Fabinho, Liedson e Gil ?, o time de Geninho reencontrou o bom futebol e fez de seu lado esquerdo uma arma fatal para as pretensões do adversário. O time de Geninho também contou com uma certa imprudência do técnico Juan Ramos Carrasco ? confirmado nesta quarta-feira como técnico da seleção do Uruguai ?, que ousou enfrentar o Corinthians sem o devido cuidado. Carrasco acreditou que poderia jogar de igual para igual com o campeão paulista no Pacaembu. Pior que isso: deu liberdade demais para Kléber e Gil e os quatro gols corintianos no primeiro tempo saíram pela esquerda. Logo aos 30 segundos o Corinthians já poderia ter aberto o placar. Mostrou que estava forte no jogo. Em sua primeira jogada pela esquerda, Kléber colocou a bola milimetricamente na cabeça de Anderson. O zagueiro subiu sozinho na risca da pequena área e cabeceou para baixo, mas errou. Essa jogada deixou claro por onde o Corinthians deveria atacar para chegar à goleada. O time precisou só de nove minutos para abrir o placar. Kléber ergueu da esquerda, Souza cortou mal e a bola sobrou para Liedson. Gil se apresentou pelo meio, recebeu o passe e bateu de direita: 1 a 0. Daí para a goleada foi só uma questão de tempo. Aos 19, numa jogada de escanteio, também pela esquerda, Anderson ajeitou de cabeça para Fábio Luciano, na pequena área. Mesmo caído, Fábio ainda conseguiu tocar na bola e ampliou: 2 a 0. Um minuto depois, em outra jogada pela esquerda ? e de novo com Kléber ? saiu o terceiro gol. O lateral cruzou com precisão sobre a área. O goleiro De Leon saiu da área na tentativa de cortar a jogada e não alcançou a bola. Com o gol aberto, Leandro só precisou escorar de cabeça para fazer 3 a 0. Assustado, o técnico uruguaio resolveu fechar um pouco mais o setor direito, trocando Cabrera por Carballo. Não resolveu o problema. Aos 42, Rogério só não fez o quarto, batendo uma falta pela esquerda, porque De Leon fez uma boa defesa. Mas aos 45, numa jogada que começou também pela esquerda, Liedson não perdoou, fazendo 4 a 0. No segundo tempo, o Fênix escapou de uma tragédia. Mesmo sem forçar, o Corinthians perdia um gol atrás do outro. Em 15 minutos, foram três chances desperdiçadas: aos dois e aos 12 com Liedson e aos 16 com Jorge Wagner. No ataque seguinte, porém, saiu o quinto. Gil avançou em velocidade pela esquerda e cruzou. Liedson entrou pelo meio e completou de pé direito. Inconformado, Juan Ramón Carrasco ainda colocou em campo os atacantes Liguera e Cámpora, aceitando um jogo mais aberto. Aos 36, enfim, teve a sua ousadia recompensada. Numa boa jogada de Carballo pela direita, a bola chegou pelo alto até a área corintiana. Hornos ajeitou de cabeça e Campora fez o gol de honra dos uruguaios. Mas a alegria durou pouco. Em seguida, o Corinthians retomou o ritmo e chegou ao sexto gol, o primeiro que saiu em jogada pelo lado direito. A conclusão foi de Gil, de novo com o pé direito, fechando o placar. No fim, o mesmo Gil fez questão de dedicar a vitória ao volante Vampeta, que sofreu ruptura no ligamento cruzado anterior do joelho esquerda, domingo, mas fez questão de acompanhar o time das tribunas do Pacaembu. ?Essa vitória é para o Vampeta, nossa companheiro de todas as horas?, disse Gil, ainda no gramado. ?Sei que ele está aí, torcendo pela gente.? Com a classificação garantida e o primeiro lugar no grupo 8 praticamente assegurado, a Comissão Técnica já admite a hipótese de enfrentar o The Strongest, quarta-feira, na Bolívia, com um time misto. O técnico Geninho ficou de estudar o assunto numa conversa com o grupo. Mas a idéia parece bem aceita pelos jogadores. Fábio Luciano considerou a alternativa interessante. ?Quem estiver bem, vai. Quem não estiver, não vai.? Ficha Técnica: Corinthians: Doni; Rogério, Ânderson, Fábio Luciano e Kléber (Roger); Fabinho, Fabrício e Jorge Wagner (Renato); Leandro (Fumagalli), Liedson e Gil. Técnico: Geninho. Fénix: De León; Carballo (Cabrera), Méndez, Canais e Souza; Curbelo, Pellejero, Gonzáles (Campora) e Cortéz (Liguera); Hornos e Otero. Técnico: Juan Ramón Carrasco. Gols: Gil aos 9, Fábio Luciano 19, Leandro 21, Liedson 45 minutos do primeiro tempo; Liedson aos 17, Campora aos 36 e Gil aos 43 minutos do segundo tempo. Árbitro: Ubaldo Aquino (PAR). Cartão amarelo: Canais e Fábio Luciano. Local: Pacaembu.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.