Corinthians, governo e Fifa se solidarizam com familiares de operário

Andrés Sanchez volta de viagem e fica inconformado com terceira morte de um operário na arena Itaquera

O Estado de S. Paulo

29 de março de 2014 | 19h00

SÃO PAULO - Corinthians, Andrés Sanchez, governo, Fifa e WDS Construções, de quem Fábio Hamilton da Cruz era funcionário, lamentaram muito a morte de mais um operário em obras da Copa do Mundo. Todos se solidarizaram com familiares de Fábio, a sétima vítima em acidente nas arenas.

Ex-presidente corintiano e responsável direto pelo obra da arena do clube, Andrés Sanchez chegou a cancelar uma viagem para acompanhar a recuperação de Fábio Hamilton. Chegou a São Paulo e se dirigia ao hospital quando recebeu a notícia do óbito. Como fizera no acidente de novembro, lamentou profundamente e se solidarizou com os familiares.

“Eu estava viajando, fora de São Paulo, quando fui comunicado do ocorrido. Então, ao saber do estado de saúde do operário retornei imediatamente para a cidade. Assim que cheguei a São Paulo e estava me dirigindo para o hospital me informaram da morte dele”, observou. “Lamento esse incidente com o funcionário da empresa Fast Engenharia e me solidarizo com a família. Peço que neste momento as pessoas rezem por ele”, disse Andrés.

Jérome Valcke, secretário-geral da Fifa, usou o twitter para manifestar o seu pesar. "Muito triste com a morte trágica do operário hoje na Arena de São Paulo. Meus sentimentos à família e aos amigos’’, postou.

Aldo Rebello, ministro do Esporte, soltou uma nota oficial para prestar solidariedade. “O Ministério do Esporte registra seu profundo pesar pela morte do operário Fabio Hamilton da Cruz, em decorrência do acidente ocorrido neste sábado na Arena Corinthians, e expressa toda solidariedade a seus familiares e amigos. Aguardamos a apuração das circunstâncias e a determinação das responsabilidades pelo acidente."

O Corinthians declarou três dias de luto após nova tragédia (a terceira) em sua arena. “O Sport Club Corinthians Paulista lamenta o falecimento do operário Fabio Hamilton da Cruz, funcionário da empresa WDS Construções, contratada pela Fast Engenharia para executar os serviços de montagem das arquibancadas provisórias da Arena Corinthians. O clube se solidariza com a família neste momento de dor. Em sinal de lamento pelo ocorrido e em respeito, o Sport Club Corinthians Paulista declara luto de três dias”, trouxe a nota oficial.

A WDS se colocou à disposição da justiça para qualquer esclarecimento. E também soltou nota lamentando pela morte de um funcionário. "A WDS lamenta profundamente o acidente e assegura que está e estará prestando toda a assistência e apoio à família de seu funcionário. A empresa reitera que seu funcionário era treinado, conhecia a atividade e tinha à disposição todos os equipamentos necessários. A WDS se coloca à disposição das autoridades para contribuir com todos os esclarecimentos necessários para a elucidação das causas do acidente", trouxe a nota da empresa.

Tudo o que sabemos sobre:
copa 2014copa do mundoItaquerão

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.