ERNESTO RODRIGUES/AGENCIA ESTADO/AE
ERNESTO RODRIGUES/AGENCIA ESTADO/AE

Corinthians pode rebaixar Grêmio vingando queda em 2007; relembre o jogo

Há 14 anos, time paulista ficou só no empate com equipe gaúcha na última rodada do Brasileirão no resultado que decretou a queda

Redação, O Estado de S.Paulo

03 de dezembro de 2021 | 16h00

Corinthians e Grêmio se enfrentam pelo Brasileirão, na Neo Química Arena, neste domingo às 16h, podendo mostrar mais uma vez que o futebol permite voltas quase que o tempo todo. Os corintianos esfregam as mãos para a possibilidade de rebaixar o time gaúcho, o mesmo que o "rebaixou" na temporada de 2007, quando as equipes empataram por 1 a 1. Desta vez, quem está ameaçado é o time de Porto Alegre. Com 39 pontos e 90% de risco de queda, o Grêmio precisa antes torcer por uma derrota do Athletico-PR nesta sexta-feira diante do Cuiabá, para não se complicar ainda mais na competição.

A revanche remete ao ano de 2007, quando o Grêmio ajudou a definir a queda do Corinthians para a Série B do Campeonato Brasileiro. Foi o empurrãozinho dos gaúchos que jogou o Corinthians do abismo, direto para a Série B após uma campanha péssima.  

O resultado, combinado com a vitória do Goiás sobre o Internacional, na mesma rodada, confirmou a queda corintiana. Houve comemoração dos jogadores gremistas, enquanto os alvinegros choravam.

Nesta quinta-feira, a torcida Gaviões da Fiel já pediu para o seu time não tirar o pé diante do adversário e quer o Corinthians afundando o Grêmio, e somando sua nona vitória seguida na Neo Química Arena. "Essa despedida guarda um desses enredos que alimentam o torcedor. No dia mais triste de nossas vidas, estávamos diante desse mesmo adversário – que participou, se orgulhou e tripudiou de nossa tragédia. Assim é o futebol, mas o mundo gira, não é mesmo? Girou! É por isso que a gente conta com vocês para lavarem a nossa alma", diz o texto endereçado aos jogadores do time paulista.

Como foi Grêmio x Corinthians em 2007

O técnico Nelsinho Baptista surpreendeu naquele jogo ao escalar quatro volantes: Carlos Alberto, Vampeta, Moradei e Bruno Octavio. A equipe tinha Clodoaldo e Lulinha no ataque, mas a bola não chegava até eles.

O Grêmio teve um começo fulminante. Fez 1 a 0 logo a um minuto de jogo, com Jonas, de cabeça, aproveitando o cruzamento de Bustos em cobrança de falta. O gol deixou claro que o time gaúcho tinha melhor condição técnica e não estava para brincadeira. Deu de ombros para a condição do adversário e levou perigo ao gol de Felipe. Aos 30, o Corinthians conseguiu empatar, com Clodoaldo. Longe dali, o Goiás vencia o Inter e isso fez com que os corintianos se entregassem. O que marcou os corintianos naquele jogo foi a festa da torcida gremista, que festejou bastante a queda do visitante. Os corintianos permaneceram nas arquibancadas por muito tempo.

Vale lembrar que o Corinthians nunca tinha sido rebaixado antes daquela partida de 2007, terminando o Brasileirão na 17ª colocação. Caíram também naquele ano Paraná, Juventude e América-RN. O Corinthians era comandado pelo presidente Alberto Dualib e tinha na MSI sua grande parceira um ano antes. Aquele Grêmio tinha Mano Menezes como seu treinador, que depois treinaria o próprio Corinthians na Série B e também pela seleção brasileira. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.