Corinthians impõe condições para liberar Gil

Precavida, a diretoria do Corinthians acrescentou duas cláusulas à rescisão de contrato do atacante Gil, que deve ser acertada ainda esta semana: 1) O jogador não poderá se transferir diretamente para outro clube brasileiro;2) Caso Gil queira voltar ao Brasil após seis meses no exterior, o Corinthians terá prioridade no negócio. E se o atacante quiser ir para outro clube do País, o Timão recebe uma porcentagem por isso. "Quando analisamos a possibilidade da rescisão, algumas coisas foram discutidas. Condicionamos a transferência, desde que seja para um clube da Europa", disse Paulo Angioni, diretor da MSI, deixando clara sua preocupação em ver Gil reforçando um clube rival. Santos, São Paulo, Palmeiras e Cruzeiro eram alguns dos interessados. Hoje, Angioni teve mais uma reunião com o empresário do atacante, o ex-goleiro Gilmar Rinaldi. As negociações avançaram, mas ainda não chegaram ao fim. Faltam alguns detalhes para que Gil acerte sua saída. O principal: uma multa de US$ 250 mil pela rescisão contratual (R$ 592 mil). Esse valor deve ser pago pelo futuro clube de Gil. Japoneses e coreanos têm interesse no atacante. Os nomes dos clubes são mantidos em sigilo pela diretoria corintiana e pelo empresário do jogador. "Muita coisa tem sido falada. O fato é que o Gil não tem mais interesse em jogar no Corinthians. O resto é história", disse. Angioni. "Isso é direito dele. Temos que respeitar. Se o colocássemos para jogar, a cobrança da torcida seria muito grande. Seria injusto da nossa parte." Enquanto Gil arruma as malas, diretoria e comissão técnica esperam por Carlitos Tevez. O atacante argentino, que participou hoje da decisão da Copa das Confederações, tem presença confirmada no jogo de domingo, contra o Fortaleza, no Ceará. "Só não sabemos quando ele se juntará à delegação. Se for da Alemanha para Buenos Aires, ele só deve chegar a Fortaleza sábado. Se vier para São Paulo, deverá estar com a gente no Ceará já na sexta-feira à noite", disse Angioni. Tevez deve fazer dupla de ataque com Jô, entrando no lugar de Abuda. No treino de hoje, o técnico Márcio Bittencourt fez algumas experiências, como tirar Ronny do time e escalar Coelho na lateral direita, passando Edson para a esquerda. Outra mudança foi no meio-de-campo. Com Gustavo Nery poupado, em virtude de dores musculares, Márcio escalou três volantes ao lado de Roger: Wendel, Rosinei e Marcelo Mattos. Com Nery recuperado, o primeiro deve perder o lugar no time. Desfalques certos para Márcio são o meia Carlos Alberto (suspenso), o zagueiro Sebá (machucado) e o atacante Bobô (que disputa sábado a decisão do terceiro lugar do Mundial Sub-20 com a Seleção Brasileira).

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.