Daniel Teixeira/ Estadão
Daniel Teixeira/ Estadão

Corinthians inicia venda das cadeiras, aposta para pagar Arena

Planos para assentos no setor Oeste Inferior variam entre 1 e 3 anos

Estadão Conteúdo

28 de abril de 2015 | 20h00

O Corinthians enfim deu início à venda das cadeiras no setor Oeste inferior do Itaquerão. Os preços de podem chegar a R$ 4.300 se a compra for pelo período de um ano e a R$ 17.820 por três anos e dependendo do plano. A comercialização do espaço é uma das apostas do clube para obter mais uma fonte segura de receita que o ajude a pagar o financiamento feito para a construção do estádio. A partir de julho o Corinthians terá de pagar R$ 5 milhões mensais ao BNDES.

Para negociar as cadeiras o clube criou um novo plano no programa Fiel Torcedor, o Minha Nação. E desde segunda-feira é possível fazer uma pré-reserva da cadeira preferida por meio do site http://arenacorinthians.com.br/sociosccp.html.

São dois tipos de cadeira. No setor Oeste Premium Inferior, os preços variam de R$ 4.300, para quem adquirir por um ano, a R$ 11.610, por três anos (R$ 3.870/ano). Sócios têm desconto que podem chegar a 10% do valor original.

O comprador terá direito aos benefícios do Fiel Torcedor, como descontos em produtos adquiridos em supermercados e, ao ir a um jogo, vai pagar R$ 50 pelo ingresso.

Quem assistir a todos os jogos no período de 1 ano (35 partidas em média) pagará, na média, R$ 99,50 por jogo, além dos R$ 50 pelo ingresso.

Nas cadeiras do setor Oeste Inferior VIP os valores variam de R$ 6.600 a R$ 17.820, também com descontos para sócios. No pacote também está incluso um buffet com comida e bebidas não alcoólicas. Ao ir ao jogo o comprador terá de pagar R$ 100 pelo ingresso.

Por este plano, quem for a todas as partidas do Corinthians no período de um ano pagará em média R$ 152,75 pelo uso da cadeira por jogo, além dos R$ 100 do bilhete. O Corinthians ainda não divulgou um balanço das reservas feitas.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.