Hélvio Romero/Estadão
Hélvio Romero/Estadão

Corinthians investe suas fichas na Copa do Brasil contra o Cruzeiro

'Não podemos ir com a preocupação de guardar um resultado', alerta Oswaldo

O Estado de S.Paulo

19 Outubro 2016 | 08h00

Com a vantagem adquirida no primeiro jogo, quando venceu o Cruzeiro por 2 a 1, o Corinthians investe todas as suas fichas nas quartas de final da Copa do Brasil para tentar salvar a temporada. O técnico Oswaldo de Oliveira sabe que o time precisa jogar com inteligência para voltar de Belo Horizonte com a vaga na semifinal.

"O Cruzeiro precisa vencer a partida e vai procurar o ataque, e nós também, vamos jogar normalmente. A questão da vantagem é efetiva, mas não podemos ir com a preocupação de guardar um resultado. Se ao final do jogo estivermos com a vantagem, aí vamos fazer prevalecer", avisou o treinador.

O meia Marlone, poupado no treinamento de desta terça-feira, vai viajar com o grupo e deve ser titular. Caso não tenha condições, a tendência é que Marquinhos Gabriel entre no time. Oswaldo garante que não vai promover rodízio de goleiros na equipe, mas vê uma disputa sadia por posições do meio para frente. Para ele, o Corinthians tem oito jogadores com bom nível para preencher cinco posições.

Para o treinador, o time precisa ter muito cuidado no duelo. "A vantagem tem faces diferentes, porque embora a diferença seja de um gol só, ela tem efeitos diferentes se o jogo for 1 a 0 ou 3 a 2. Temos de procurar vencer a partida, pois essa vantagem só vai ter efeito no final do jogo, quando as coisas estiverem mais ou menos definidas", explicou.

FICHA TÉCNICA:

CRUZEIRO: Rafael; Lucas, Bruno Rodrigo, Leo e Edimar; Lucas Romero, Henrique, Robinho e Rafinha; Rafael Sobis e Ramón Ábila. Técnico: Mano Menezes. 

CORINTHIANS: Walter; Fagner, Pedro Henrique, Balbuena e Uendel; Camacho, Rodriguinho, Giovanni Augusto, Marlone e Guilherme; Romero. Técnico: Oswaldo de Oliveira.

Juiz: Wilton Pereira Sampaio (GO).

Local: Mineirão, em Belo Horizonte (MG).

Horário: 21h45.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.