Daniel Augusto Jr./Divulgação
Daniel Augusto Jr./Divulgação

Corinthians já pensa na Libertadores e promete 'vingança' na bola

Alvinegro ainda não esqueceu derrota para o Cerro Porteño

Fábio Hecico, O Estado de S. Paulo

13 de março de 2016 | 18h58

Fim de jogo em Ribeirão Preto e o assunto Copa Libertadores já domina o Corinthians. O time não digeriu bem a derrota para o Cerro Porteño no meio de semana e já prepara sua "vingança" para a próxima quarta-feira, na sua arena em Itaquera. Garante que aprendeu com aquela virada e quer responder aos paraguaios com boa vitória, jogando bola.

"Serviu bem de aprendizado (a derrota). Sabemos que às vezes não temos um dia bom, mas lá deixamos escapar uma vitória certa após primeiro tempo excelente. Cometemos erros em alguns quesitos quando estávamos com o jogo na mão. Aqui, não vamos cair na catimba", garante o lateral-esquerdo Uendel, lembrando das duas expulsões naquele confronto.

"Se repetirmos aquele primeiro tempo, vamos sair com os três pontos em casa", enfatizou Uendel, que ainda disputa a vaga com Guilherme Arana após ver seu rendimento cair nos últimos jogos.

O zagueiro Felipe concorda com o companheiro. "Temos de tirar lição das derrotas, sabíamos que o time não ficaria invicto para sempre. Hoje demonstramos nossa força e agora é dar continuidade. É importante mantermos uma sequência de vitórias."

O técnico Tite deu uma bronca em seus jogadores expulsos. E aproveitou para chacoalhar todo o grupo. Seus jogadores estão impedidos de reclamar com o arbitragem. A ordem é esquecer o homem do apito, pois isso só "desconcentra." "Quero jogar bola", observa. E faz até um apelo ao corintiano.

"O grupo está aberto, se perdermos de novo, teremos de ganhar do Santa Fe lá. O que peço é que nosso torcedor não faça pressão na arbitragem, a torcida tem é de nos auxiliar. Nosso time será forte, leal e vai ganhar jogando bola."

Tudo o que sabemos sobre:
CorinthiansCerro PorteñoTiteFutebol

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.