Corinthians joga de olho nas finanças

Uma competição para equilibrar as finanças do clube. É assim que o Corinthians encara a primeira partida contra o San Lorenzo de Almagro, pelas semifinais da Copa Mercosul, amanhã, às 21h40, no Pacaembu. O campeão paulista precisa de uma vitória bem folgada para ter vantagem no segundo confronto contra o time argentino, quarta-feira, em Buenos Aires. Se o Corinthians chegar à final da competição levará mais US$ 1 milhão, podendo ganhar ainda outros US$ 2 milhões, no caso de ser o campeão. Até agora, a equipe brasileira já recebeu US$ 1,6 milhão pelas três fases na Mercosul. "É uma competição que compensa mais do que o Campeonato Brasileiro", disse o vice-presidente do Corinthians Antonio Roque Citadini, sem se incomodar que a Mercosul não garante uma vaga na Taça Libertadores da América como ocorre com os dois finalistas da competição nacional. "Além de financeiramente ser ótimo, esportivamente tem muito valor porque reúne os melhores times do futebol sul-americano", disse o dirigente. Com o dinheiro da Mercosul, o Corinthians poderá compensar a desclassificação da segunda fase do Brasileiro e acertar as contas do futebol até o fim do ano, como o pagamento dos últimos salários da temporada, incluindo o 13.º. O Corinthians vai atuar com três atacantes, mas o técnico Vanderlei Luxemburgo diz que nem sempre isso significa que o time vá atuar ofensivamente. "O São Caetano, que está sendo o time mais badalado no momento, atua com três volantes", disse Luxemburgo dando a entender que o líder da competição também tem preocupação defensiva. Mas isso, segundo o treinador, não se trata de críticas ao time do ABC. "Sou admirador do São Caetano, o time que melhor joga hoje no País. Mas às vezes a escalação de uma equipe não mostra como ela vai jogar. Vejam o que aconteceu com Celso Roth, no Palmeiras. Foi muito criticado por atuar com três volantes, e mesmo assim seu time era o líder do campeonato", afirmou Luxemburgo. O volante Otacílio, machucado, poderá perder o lugar para Marquinhos. O técnico do Corinthians conta com o apoio da torcida nesta quarta-feira à noite, mas se depender da venda de ingressos até hoje, ele poderá ter uma decepção. Dos 32.600 ingressos colocados à disposição dos torcedores, restam 20.550. As bilheterias estarão abertas amanhã no Parque São Jorge das 9 às 15 horas, e no Pacaembu a venda dos ingressos vai até a hora da partida.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.