Corinthians joga duro com São Paulo

Uma briga jurídica envolvendo Corinthians e São Paulo é o primeiro impasse que os clubes do futebol paulista terão na volta das férias, cuja temporada será aberta com Santos e Guarani, que voltam amanhã aos treinos. A causa da confusão é o atacante Reinaldo, ex-Flamengo, contratado por empréstimo pelo clube do Morumbi, mas com o passe preso ao Corinthians, por meio de uma decisão da justiça. O jogador assinou um contrato até 30 de junho com o São Paulo, e depois vai para o Paris Saint-Germain, da França, que contratou o atleta em definitivo. Reinaldo deverá se apresentar segunda-feira ao técnico Nelsinho Baptista, na volta das férias dos jogadores do São Paulo Mas o Corinthians, confirmou hoje o vice-presidente de Futebol, Antonio Roque Citadini, promete impedir a transferência do atacante para o Tricolor, enquanto o Flamengo não saldar uma dívida de US$ 2,25 milhões, dividida em três parcelas de US$ 750 mil cada. A dívida faz parte ainda da transferência de Edílson do Parque São Jorge para a Gávea. "Não temos interesse na contratação do Reinaldo, muito menos queremos prejudicar o São Paulo. O Flamengo tem uma dívida com o Corinthians e deu o passe de Reinaldo como garantia. Isso consta em contrato. Só queremos receber o que nos cabe", afirmou Citadini. O dirigente explicou ainda que o Corinthians tem em poder um despacho da justiça, que impede a negociação do passe do jogador, enquanto o Flamengo não resolver a situação com o Corinthians, que começa a atividade do ano, quinta-feira, com o fim das férias dos jogadores. A novidade no Parque São Jorge será o técnico Carlos Alberto Parreira, contratado para o lugar de Vanderlei Luxemburgo, que vai dirigir o Palmeiras. Parreira será apresentado aos atletas e terá como primeira missão "enxugar" o elenco para a temporada. O Corinthians tem um time inteiro para mandar embora, entre eles Índio, Batata, Andrezinho, Rodrigo Pontes.Luciano Ratinho e Leandro, esses dois últimos contratados do Botafogo-SP no segundo semestre do ano passado, por indicação de Luxemburgo, mas não deram certo no Parque São Jorge. "Muitos jogadores já tem propostas para deixarem o Corinthians", antecipou Citadini.

Agencia Estado,

01 de janeiro de 2002 | 17h53

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.