Corinthians joga mal, mas avança

Um 3 a 0 enganoso para o deficitário futebol apresentado nesta quarta-feira pelo Corinthians. Diante do frágil Sampaio Corrêa, no Pacaembu, o time da casa custou a fazer alguma coisa. Lento, sem criatividade, deve agradecer ainda ao árbitro Edílson Soares da Silva o fato de não ter marcado o gol adversário, aos 10 minutos do segundo tempo. Seria o primeiro da partida, o que tinha tudo para complicar a situação corintiana. De qualquer forma, após o 1 a 1 no confronto de ida, classificou-se para a próxima fase da Copa do Brasil.Alguns podem colocar a culpa no técnico Tite, que não conseguiria armar a equipe de forma ofensiva, outros podem alegar que o time ficou abalado após a derrota por 3 a 0 para o Santos, no fim de semana. Seja qual for a tese, o fato é que a equipe fez partida muito aquém de seu potencial. E, com todo respeito ao Sampaio Corrêa, não é necessário Mascherano, Vágner Love ou qualquer outro reforço para vencer o adversário maranhense.Ao contrário de suas partidas anteriores, o astro Tevez não buscava as tabelas, tocava pouco. Meio como se sentindo responsável pela derrota para o Santos, queria resolver sozinho. Na primeira tabela do ataque, a melhor chance. De pé em pé, Rosinei, Tevez, Gil e um chute para fora.Se estava ruim no primeiro, nos minutos iniciais do segundo tempo o confronto não merece sequer uma linha de comentário.Aos 10, enfim alguma emoção. Bruno cabeceou, Fábio Costa se enrolou e... gol do Sampaio Corrêa que o árbitro não deu. A dúvida é saber se a bola havia saído antes de o atacante encostar nela. Três minutos depois, o Corinthians fez o primeiro, com Anderson, que se aproveitou de uma rebatido do goleiro após cabeçada de Tevez.O lateral Fininho foi substituído e resolveu descontar na torcida. Assim que deixou o campo, fez gestos obscenos para os torcedores. O árbitro viu e o expulsou. Sorte do Corinthians que Coelho já havia entrado. Aos 37, para amenizar a situação, Tevez sofreu um pênalti e ele mesmo bateu. Na comemoração, fez o número 6 com as mãos, numa demonstração de solidariedade ao camisa 6, Fininho. No final, Jô, diante da frágil defesa, marcou o terceiro, após passe de Coelho. Um resultado que não refletiu o que foi a partida.Na próxima fase da Copa do Brasil, o Corinthians vai enfrentar o Cianorte-PR, que empatou por 1 a 1 com o Cene-MS.

Agencia Estado,

16 de fevereiro de 2005 | 22h26

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.