Nilton Fukuda/Estadão - Arquivo
Nilton Fukuda/Estadão - Arquivo

Corinthians joga no Pacaembu em clima de tensão

Equipe pega o Rio Claro logo após anunciar que não vai mais vender ingressos nas quadras das organizadas

Vítor Marques, O Estado de S.Paulo

22 de fevereiro de 2014 | 05h00

SÃO PAULO - O jogo desta noite contra o Rio Claro, às 21h, no Pacaembu, representa uma mudança de posição do Corinthians em relação às torcidas organizadas. A diretoria decidiu que não venderá mais ingressos nas quadras das uniformizadas, prática comum há muito tempo. É a primeira atitude concreta que o clube toma após a invasão ao CT. Os torcedores organizados terão de comprar ingresso nas bilheterias do estádio. Hoje só haverá venda no Pacaembu, a partir das 10h. A atitude de vetar o privilégio foi tomada ontem pala manhã numa reunião do presidente Mário Gobbi, com a presença de dirigentes do departamento de arrecadação do clube.

Gobbi vinha sendo criticado por manter uma relação próxima das organizadas, mesmo depois da invasão ao CT, dia 1º de fevereiro. Só agora o presidente resolveu romper o diálogo com esses torcedores.Por jogo, cerca de 3.500 ingressos eram distribuídos nas quadras das principais torcidas organizadas.

O clube, que garante que os ingressos eram pagos, adotava essa prática por questões de segurança e com a anuência do Ministério Público. Dessa forma, os organizados não tinham de ir à bilheteria, evitando possíveis tumultos com os torcedores comuns. Para evitar problemas, hoje haverá mais guichês em funcionamento.

A invasão ao CT e a pressão das autoridades fizeram com que o clube mudasse de postura. As organizadas, ou pelo menos parte delas, estão rachadas com a diretoria. Nos últimos jogos, o presidente Gobbi tem sido criticado duramente pelos uniformizados, que pedem a saída do dirigente. Novos protestos devem acontecer no jogo desta noite, embora seja pequena a expectativa de público. No clube, os cartolas acreditam que no máximo 15 mil pessoas compareçam ao estádio.

Os atos de violência dos torcedores organizados também contribuíram para a saída de vários jogadores do clube, entre eles Douglas, Paulo André e Alexandre Pato – atletas que as facções mais criticavam.É neste clima pesado que o time de Mano Menezes tentará obter a segunda vitória consecutiva no Paulistão. O treinador promoveu algumas mudanças importantes na equipe.

A primeira delas, na zaga. O criticado Felipe deu lugar a Cleber. Assim, o time fica com dois zagueiros conhecidos mais pela força física do que pela técnica.No meio de campo, Mano repete o trio de volantes do clássico contra o Palmeiras, empate por 1 a 1. Com trinca formada por Ralf, Guilherme e Bruno Henrique, Jadson terá total liberdade para criar as jogadas no meio de campo. Ele não terá obrigação de marcar.

Romarinho e Guerrero continuam como a dupla de ataque titular – Emerson Sheik, outra vez, fica fora do jogo. O meia Luciano, ex-Avaí, foi apresentado ontem e está relacionado para a partida.

Com 11 pontos, o Corinthians ainda é o último colocado do Grupo B, mas tem chance de classificação porque está a quatro pontos do segundo colocado, o Ituano.

FICHA TÉCNICA

CORINTHIANS: Cássio; Fagner, Cleber, Gil e Uendel; Ralf, Guilherme, Bruno Henrique e Jadson; Romarinho e Guerrero. Técnico: Mano Menezes.

RIO CLARO: Cléber; Carlinhos, Renan, Marcus Vinícius e Thiago Cristian; Nando Carandina, Samuel, Léo Costa e

Rafael Costa; Robson e André Luiz. Técnico: Fahel Júnior.

Juiz: Rodrigo Guarizo Ferreira do Amaral.

Local: Pacaembu

Horário: 21h

Transmissão: Premiere FC

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.