Corinthians joga sem Luizão

O Corinthians tenta uma vitória por dois ou mais gols contra o Goiânia, nesta quarta-feira, à noite, em Goiânia, pela Copa do Brasil, para conseguir a classificação para as oitavas-de-final da competição, sem a necessidade do jogo de volta. O atacante Luizão, que confirmou a negociação do seu passe para um clube europeu, novamente vai desfalcar o time. Mas o jogador afirmou que está sendo providenciado um seguro para garantir sua permanência no Parque São Jorge até o fim do semestre, quando termina seu contrato com o clube paulista. Luizão pretende reforçar o Corinthians na partida contra a Portuguesa, domingo, no Pacaembu, pelo Campeonato Paulista."Não vou prejudicar o Corinthians, e pretendo cumprir meu contrato até o último dia", afirmou o atacante, que não confirmou o Borussia Dortmund, da Alemanha, como o clube que está comprando seu passe, muito menos o valor da transferência. "Eu e a diretoria do Corinthians, da Hicks Muse e do clube que está me contratando já assinamos o compromisso da negociação. Eles têm até 20 dias para efetuar o primeiro pagamento do passe", afirmou o atacante.A negociação do passe de Luizão deve ser feita em torno de US$ 12 a 10 milhões. Desse valor, o clube brasileiro, por meio da Corinthians Licenciamentos, ficará com 15%. Luxemburgo estava irritado ontem com a falta de informação oficial do clube sobre a situação de Luizão. "O jogador me disse que está vendido, a diretoria avisa que o atleta ainda não está vendido. Acho que quem está vendido nessa história sou eu", disse o treinador, ao admitir falta de sintonia com os dirigentes sobre o assunto.Luxemburgo, no entanto, afirmou que assim que o atleta estiver com seguro e pronto para atuar, poderá voltar ao time. "Mas eu quero conversar com ele, mostrar que as cobranças por um gol perdido podem aumentar", ressaltou o treinador. Ainda sem Luizão, a dupla de atacantes do Corinthians será novamente formada por Éwerthon e Gil. O treinador lembrou a importância de o time fazer gols na casa do adversário para levar vantagem no caso da necessidade do jogo de volta. Ele mandou seu auxiliar e consultor técnico do Corinthians, Valdir Joaquim de Morais, observar o adversário. "Ele tem um bom atacante, Finasi, que se movimenta bem, e uma defesa que atua fixa", disse o treinador.Os jogadores viajaram otimistas com a possibilidade de o time obter a sexta vitória consecutiva desde a contratação de Luxemburgo. "Temos de ter a mesma conduta do jogo contra o Joinville (vitória por 3 a 1)", disse Ricardinho. "Se conseguirmos a classificação, ótimo, caso contrário não podemos deixar o adversário com vantagem para o segundo jogo."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.