Corinthians: jogadores e técnico calados

A derrota de 2 a 1 para o Fortaleza neste domingo deve ter deixado os jogadores do Corinthians de moral baixa e envergonhados. Foi a segunda derrota consecutiva no Campeonato Brasileiro. No final do jogo, o técnico Márcio Bittencourt correu para o vestiário sem querer falar com os jornalistas. O clube paulista saiu completamente mudo e protegido por seguranças do Estádio Castelão. "O time deles foi superior e competente", disse Roger, ao deixar o campo. Para o goleiro Fábio Costa, a equipe falhou na marcação, principalmente, no segundo tempo. "Mas é isso mesmo, jogar fora de casa é sempre difícil", comentou rapidamente. O vestiário corintiano não foi aberto e os jogadores seguiram, em bloco, escoltados por seguranças até o ônibus. Márcio Bittencourt, no entanto, não poderia considerar-se surpreso com o resultado. Antes da partida, ele falou que enfrentar equipes ameaçadas pelo rebaixamento à Série B seria um fator complicador e que por isso não se considerava favorito. "Enfrentar times que estão atrás na tabela é sempre difícil, mais perigoso. O Fortaleza é um bom time", disse. Na verdade, a porta do vestiário permaneceu fechada por um bom tempo, o que dificultou o trabalho da imprensa. E quando foi reaberta saiu um grupo escoltado por seguranças. Gustavo Nery fez um movimento em direção aosrepórteres, mas também acabou sendo levado pelos seguranças.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.