Corinthians: Love só depois da Copa Uefa

O Corinthians não desistiu de Vágner Love nem Vágner Love desistiu do Corinthians. No entanto, o jogador só deverá ser contratado depois que o CSKA terminar a sua participação na Copa da Uefa. Depois de passar a semana no Brasil - primeiro no Rio, depois em São Paulo - o atacante prometeu aos dirigentes russos que voltaria a Moscou no domingo à noite. E vai cumprir a promessa. Hoje, Vágner marcou o bilhete de volta. Mas os planos de retornar ao futebol brasileiro para defender o Corinthians estão mantidos. "O CSKA sabe que estou com a minha cabeça no Brasil e que eu quero voltar para jogar no Corinthians. Sei que a negociação é complicada mas ainda não perdi a esperança", afirmou o jogador. Vágner reconhece que já poderia estar no Parque São Jorge há duas semanas se tivesse mantido a boca fechada. O atacante admite que a entrevista coletiva dada por ele - no mesmo dia em que acertou as bases financeiras com a MSI - foi um desastre. O executivos do CSKA se sentiram traídos pelo atleta e por isso mesmo assumiram uma postura radical em relação ao jogador. "Aquela entrevista atrapalhou, estou convencido disso", reconhece Love. Para apagar a má impressão, Vágner mudou de postura. Aconselhado pelo próprio Kia Joorabchian, que tem um bom trânsito na Rússia, o jogador completou a pré-temporada no seu clube e prometeu ajudar a sua equipe a passar pelo Benfica, adversário do CSKA na Copa da Uefa. O primeiro jogo do mata-mata será no dia 17, em Moscou, e o segundo dia 24, em Lisboa. Óbvio que se os russos forem eliminados da competição, Vágner pode chegar mais cedo ao Parque São Jorge. "Não vejo como falta de profissionalismo querer voltar ao Brasil.Qualquer um, no meu lugar, voltaria para ganhar no país da gente o mesmo que eu ganho na Rússia. Além disso, jogando aqui, estarei perto do meu filho e da próprio Seleção Brasileira". O jogador também confirmou que aplicou um bom dinheiro no Banco Santos mas conseguiu retirar o investimento antes da quebra do banco. "Apliquei mas consegui retirar o dinheiro antes" (gargalhadas). De sua parte, a MSI também está fazendo a política da boa vizinhança. Dizer que não tinha proposta para Vágner Love foi apenas uma estratégia da Kia Joorabchian para acalmar a situação. Mas o iraniiano já tem U$ 12 milhões reservados para investir na contratação do atacante, assim que a tensão diminuir. Enquanto isso, a empresa procura outros atacantes. Fred era o primeiro objetivo mas a negociação não evoluiu. Agora, a empresa conversa com Nádson, ex-Vitória, atualmente no futebol coreano. Hoje, por telefone, o jogador disse ao programa Debate Bola, da Record, que jogará no Corinthians se a contratação de Vágner Love demorar demais.

Agencia Estado,

02 de fevereiro de 2005 | 16h05

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.