Corinthians mantém os pés no chão

O empate por 1 a 1 deixou o Corinthians um pouquinho mais perto do título do Campeonato Brasileiro. A diferença para o Goiás saltou para sete pontos, restando apenas nove partidas. Nas arquibancadas, a Fiel já reconheceu, com os gritos de ?É campeão!?. Mas em campo, os jogadores continuam com o discurso politicamente correto.?São 27 pontos em disputa. Então, temos de seguir na mesma batida, preocupados mais com a recuperação dos jogadores. O Goiás não está disputando o mesmo número de competições que temos. Por isso, está muito mais inteiro. Temos de saber administrar essa vantagem?, afirmou o meia Roger.Fábio Costa também evitou celebrar antes da hora. ?Vamos deixar a torcida comemorar. Aqui dentro, todos estão com os pés no chão. Restam nove jogos pela frente e temos de seguir no mesmo ritmo. Só de conseguir um lugar na Libertadores, coisa que o Corinthians não consegue há dois anos, já é um prêmio para essa torcida?, disse o goleiro.Carlos Alberto, autor do gol corintiano, também não se ilude com a vantagem de sete pontos sobre o vice-líder Goiás. ?Futebol é cheio de surpresas. Cabe a nós mantermos o ritmo nestes jogos finais?, disse o meia, que recebeu o terceiro cartão amarelo e não enfrenta o Paysandu, quinta-feira, em Belém.Suspense - Para o Corinthians, o clássico desta terça-feira começou muito antes de a bola rolar. Durante o desembarque da delegação, não foi preciso muito para notar a falta da maior estrela: Tevez. O argentino não tinha acompanhado o restante do elenco até o estádio e o mistério em relação ao time cresceu.Os jogadores foram instruídos a não dar entrevistas sobre o assunto. Tudo para manter o segredo guardado a sete chaves. O mistério só foi desfeito pelo vice-presidente de futebol do clube, Andrés Sanchez, minutos antes de a escalação oficial ser afixada no mural do saguão principal. Tevez estava fora.?Foi decisão da parte médica e da comissão, que achou por bem poupá-lo. Por isso, trouxemos 26 atletas para ver quem escalar. Foi uma questão de segurança para termos o jogador até o fim do campeonato. Melhor deixá-lo fora a perdê-lo por três ou quatro partidas por contusão?, entregou o dirigente. Carlos Alberto foi o titular.Mas a surpresa não acabou aí. Além de Tevez, o Corinthians entraria em campo sem o lateral Eduardo Ratinho, o zagueiro Marinho, o volante Marcelo Mattos e o meia Rosinei ? Coelho, Wescley, Nílton e Fabrício começaram jogando.?É bom entender que não estamos poupando. Poupar é uma coisa, vetar é outra. Os três atletas que não estão nem no banco (Eduardo, Rosinei e Tevez) foram vetados. Não tinham condições nem de jogar alguns minutos?, explicou o técnico Antônio Lopes.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.