Corinthians mantém segurança reforçada

Enquanto a diretoria não define quem vai ocupar o lugar deixado por Roberto Rivellino, o Corinthians vai repetir em Porto Feliz o esquema de segurança montado na primeira etapa da intertemporada, realizada em Extrema. A delegação chegou na tarde desta segunda-feira ao Centro de Treinamento El Shaddai, do ex-jogador Paulo Sérgio, protegido por um forte esquema de segurança.O clube resolveu não aliviar o esquema de segurança, principalmente pelos resultados inexpressivos que o time alcançou nos três jogos-treinos realizados em Extrema. No primeiro, quarta-feira, os reservas perderam do Barueri por 1 a 0. No sábado, o Santo André ganhou dos titulares por 1 a 0 e repetiu o placar sobre os reservas.A Gaviões já disse que não pretende fazer novos manifestos contra o time. Mas depois da desclassificação no Campeonato Paulista, a diretoria não quer correr mais riscos. Além disso, o Corinthians fará dois amistosos nesta semana: quarta-feira, contra o Ituano, em Itu, e no sábado, contra o Mogi Mirim, em local a ser definido.Os jogadores viajaram preocupados nesta segunda-feira, para Porto Feliz, sabendo que o time terá de reagir imediatamente se não quiser enfrentar mais problemas com a torcida. Os dois próximos jogos oficiais são como visitante. No dia 14, enfrenta o Fortaleza, pela Copa do Brasil, no Nordeste. Uma semana depois, estréia no Campeonato Brasileiro contra a Ponte Preta, em Campinas. E os jogadores sabem que jogarão sob pressão. "As cobranças vão continuar. Por isso, o time precisa reagir depressa", disse o lateral-direito Rogério. "Infelizmente o rendimento e o entrosamento ainda não são bons."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.