Corinthians marca no fim e empata com São Caetano

Mesmo jogando com o time titular, o Corinthians sofreu para arrancar um empate de 2 a 2 com o São Caetano, neste sábado, no Pacaembu, pela sétima rodada do Paulistão. Paulinho fez o gol salvador já aos 42 minutos do segundo tempo, mas o destaque do jogo foi mesmo o veterano Rivaldo, que estreou no clube do ABC marcando um gol.

GABRIELA FORLIN, Agência Estado

11 de fevereiro de 2013 | 20h03

O Corinthians entrou em campo com a mesma escalação utilizada na goleada por 5 a 0 sobre o Oeste no último domingo, com os jogadores que foram campeões mundiais no ano passado. Assim, o técnico Tite deixou o badalado atacante Alexandre Pato no banco de reservas - o astro recém-contratado entrou apenas no segundo tempo.

Do outro lado, o São Caetano veio com duas estreias aguardadas: Rivaldo e Fábio Costa. A última vez que o goleiro havia jogado foi em 23 de setembro de 2010, há 870 dias, ainda pelo Atlético-MG - depois disso, ficou encostado no Santos. Durante a primeira parte do jogo, ele não teve muito trabalho. Mas fez belas defesas no segundo tempo.

Com quase 41 anos, Rivaldo aguentou até os 16 minutos da segunda etapa. Pouco apareceu na primeira, mas voltou decidido a mostrar a que veio assim que pisou no gramado depois do intervalo, fazendo o primeiro gol do São Caetano. O empate levou o time do ABC aos cinco pontos, enquanto o Corinthians passa a ter 12 no Paulistão.

O JOGO - O primeiro tempo foi morno, sem grandes lances decisivos até os 37 minutos, quando o Corinthians abriu o placar. Os donos da casa até tentaram furar a zaga do São Caetano algumas vezes, mas os visitantes estavam marcando bem. Em meio hora de jogo, o único susto que os corintianos conseguiram dar foi aos 19: Jorge Henrique cobrou falta da direita na direção de Paulo André, que subiu e tocou na bola. Gil, em posição irregular, chegou e mandou para dentro do gol, mas o auxiliar percebeu o impedimento e anulou o gol.

O grande impasse para os dois times foi deixar o jogo pegado no meio do campo. Nenhuma das equipes criava e sequer houve cartões amarelos na primeira metade da partida. Rivaldo pouco apareceu e ninguém foi substituído. Os mandantes pareceram ter despertado para o jogo somente após o gol anulado. Aos 34 minutos, depois de um cruzamento da direita, Guerrero dominou dentro da área e ajeitou para Paulinho, mas ele bateu rente à trave.

Aos 37 minutos, após uma cobrança de escanteio, a bola ficou com Jorge Henrique na direita, que mandou para a área. Guerrero subiu bem e testou firme. O estreante Fábio Costa, que até então não havia tido muito trabalho, ainda encostou, mas a bola acabou no fundo da rede: 1 a 0. O gol pareceu ter animado o Corinthians, que ainda teve uma chance no finalzinho da primeira etapa. Jorge Henrique recebeu na direita, esperou a marcação se posicionar e bateu de três dedos. A bola passou pelo gol com muito perigo, mas não o suficiente para os donos da casa ampliarem a vantagem.

Os times voltaram sem mudanças para o segundo tempo, mas o São Caetano entrou em campo visivelmente mais inspirado. Rivaldo, que pouco tinha feito até então, foi com tudo para a área corintiana. Após cruzamento da direita de Éder, ele entrou nas costas de Alessandro e fez gol cabeça aos 4 minutos, empatando a partida. Aos 16, o pentacampeão, visivelmente cansado, foi substituído por Aílton. Deu certo. Aos 19, o jogador que havia acabado de entrar carregou a bola pelo meio e tocou por baixo. Danielzinho se antecipou a Paulo André, limpou o goleiro e empurrou para o fundo, virando o jogo para os visitantes.

Tite não pensou duas vezes e colocou Alexandre Pato no lugar de Fábio Santos logo após a virada. E o astro teve a chance numa cobrança de falta, mas mandou por cima do gol. Um minuto depois, aos 24, Eli Sabiá foi expulso e deixou o São Caetano com um jogador a menos - fez falta em Guerrero quando o adversário partia sozinho em direção ao gol.

A partir daí, o Corinthians seguiu firme na ofensiva e determinado a ao menos empatar. Foram três bolas perigosas, aos 32, aos 36 e aos 39 minutos, mas Fábio Costa fez bonito e impediu o gol. No primeiro lance, o goleiro fez a defesa e a bola ainda bateu na trave. No último, defendeu no meio do gol. Mas os corintianos mantiveram a pressão. Aí, já aos 42, Paulinho recebeu de Romarinho, ajeitou e bateu forte. Fábio Costa tentou a defesa, mas não alcançou a bola. Assim, o jogo no Pacaembu terminou empatado em 2 a 2.

FICHA TÉCNICA:

CORINTHIANS 2 x 2 SÃO CAETANO

CORINTHIANS - Danilo Fernandes; Alessandro (Romarinho), Gil (Renato Augusto), Paulo André e Fábio Santos (Alexandre Pato); Ralf, Paulinho, Danilo e Jorge Henrique; Emerson e Guerrero. Técnico: Tite.

SÃO CAETANO - Fábio Costa; Samuel Xavier, Gabriel, Eli Sabiá e Fernandinho; Moradei, Leandro Carvalho, Rivaldo (Aílton) e Éder; Danielzinho (Adriano Alves) e Vandinho (Jobson). Técnico: Geninho.

GOLS - Guerrero, aos 37 minutos do primeiro tempo; Rivaldo, aos 4, Danielzinho, aos 19, e Paulinho, aos 42 minutos do segundo tempo.

ÁRBITRO - Marcelo Aparecido Ribeiro de Souza.

CARTÃO AMARELO - Samuel Xaiver, Moradei e Gabriel (São Caetano).

CARTÃO VERMELHO - Eli Sabiá (São Caetano).

RENDA e PÚBLICO - Não disponíveis.

LOCAL - Estádio do Pacaembu, em São Paulo (SP).

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.