Corinthians: Márcio pronto para desafio

Márcio Bittencourt, o técnico interino que comanda o Corinthians pelo menos até domingo, foi um volante raçudo, que defendeu a camisa corintiana entre o fim dos anos 80 e o começo dos 90. E, com o final da carreira de jogador, em 1996, partiu para um novo desafio: ser treinador. Como auxiliar-técnico, ele já está há dois anos no Parque São Jorge.No período em que Tite deixou o Corinthians e Passarella ainda não havia assumido, Márcio teve a chance de comandar o time. Foi um único jogo, no dia 5 de março, pelo Campeonato Paulista: goleada por 6 a 1 sobre o União São João."Aquele jogo foi uma primeira experiência maravilhosa", admitiu Márcio. Agora, com a saída de Passarella, ele terá nova chance. Será o técnico do Corinthians no jogo contra o Atlético-PR, domingo, em Curitiba, pelo Brasileiro.Aos 40 anos, Márcio se diz preparado para a função de treinador. No trato com os boleiros, ele já mostrou que é bom: todos os jogadores do grupo o adoram. Com a torcida, acredita que não terá problemas, já que é um ex-jogador do próprio clube. E com a imprensa, aos poucos, ele vai aprendendo a lidar. "Antes, ninguém me ligava, só minha mulher. Agora, já tenho 18 chamadas não atendidas no meu celular", brincou.Márcio não acha que esteja entrando numa fogueira ao assumir, mesmo que interinamente, um time em crise. "Para mim, é fácil assumir a equipe. Conheço todos os jogadores, converso com todos, mesmo com os que chegaram há pouco tempo?, explicou o interino. "Claro que eu sonho ser o técnico do Corinthians. Quando vim aqui para aprender, sonhava com isso. Mas não adianta falar de futuro agora. Quero falar de presente, e o presente é o Atlético Paranaense", avisou.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.