Rodrigo Coca/Ag. Corinthians
Rodrigo Coca/Ag. Corinthians

Corinthians não acerta um chute a gol e Jemerson vê 'resultado justo'

Ataque do time de Vagner Mancini "desapareceu": já são quatro jogos de jejum e três 0 a 0 seguidos

Redação, Estadão Conteúdo

28 de fevereiro de 2021 | 20h44

O ataque do Corinthians "desapareceu", já são quatro jogos de jejum e três 0 a 0 seguidos. Mesmo amargando resultados ruins, os jogadores parecem "satisfeitos" em não serem vazados. Após o jogo com o Red Bull Bragantino, neste domingo, pelo Campeonato Paulista, o zagueiro Jemerson disse que time deve seguir "nessa pegada" e viu o resultado justo após outra apresentação fraca.

"Foi um resultado justo. Pelo o que as duas equipes fizeram, foi bom, num jogo truncado", afirmou o defensor corintiano, após um duelo no qual o time do interior paulista passou o tempo todo tentando criar, enquanto a equipe da capital apenas se defendia e não acertou um chute sequer no gol do Red Bull Bragantino.

"Ninguém gosta de levar gols. Agora é seguir nessa pegada e tentar evoluir", prosseguiu o defensor, esquecendo-se que a série de empates sem levar gol de nada adianta se o ataque não definir.

As igualdades custaram vaga na Copa Libertadores, por exemplo, já que o Corinthians chegou à 34.ª rodada do Campeonato Brasileiro no oitavo lugar. Faltando quatro jogos, não fez mais gols e terminou na 12.ª colocação.

Diante do Red Bull Bragantino, o técnico Vagner Mancini deu chance a Rodrigo Varanda no ataque. O jovem atacante não conseguiu marcar, tampouco acertar o gol, mesmo assim festejou a estreia. "No começo do jogo, deu frio na barriga. Depois do primeiro toque na bola, saiu toda a ansiedade e veio com vontade jogar. Deus me abençoou com uma boa partida", disse.

Apesar da satisfação de seus jogadores, Mancini terá de se reinventar. Nesta quarta-feira o Corinthians recebe o Palmeiras, de quem levou 4 a 0 recentemente, e a torcida já faz coro por "vingança".

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.