Corinthians não joga por Marcelinho

O Corinthians não vai jogar por Marcelinho contra o Atlético-PR, pelas quartas-de-final da Copa do Brasil, nesta quarta-feira, às 21h40, em Curitiba. O técnico Wanderley Luxemburgo e a maioria dos atletas disseram hoje que a classificação será uma conquista do time, e não servirá especificamente para encobrir a indisciplina do meia, expulso aos 20 minutos do primeiro jogo contra a equipe paranaense, quinta-feira, no Pacaembu, após agredir o lateral-esquerdo Fabiano. Por causa do 0 a 0 na primeira partida, o Corinthians se classifica com o empate por gols. "Marcelinho errou e foi punido por isso", disse Luxemburgo. "Não tem nada de jogar por ele, a classificação será de todo o elenco." Müller, provável substituto de Marcelinho amanhã, também ressaltou que o Corinthians vai entrar em campo preocupado em obter a vaga para as semifinais da Copa do Brasil. "Não será um jogo apenas para o Marcelinho. Temos de pensar no grupo." O raciocínio de Müller é o mesmo de outros jogadores como Maurício, Ewerthon e Kléber. O goleiro disse que "a classificação não é só para o Marcelo, mas para nós." Ewerthon afirmou que Marcelinho não está no jogo, e disse que vão buscar a vaga para o Corinthians. O atacante até lembrou o episódio da partida contra o União São João, no Pacaembu, na penúltima rodada da primeira fase. Maurício havia falhado no primeiro gol, na falta cobrada por Andrei. Ao fazer o gol de empate, Ewerthon correu para abraçar o goleiro da equipe. "Foi uma forma de erguer a moral do Maurício, já com Marcelinho isso não será possível, pois ele não estará em campo", disse Ewerthon. O meia do Corinthians admitiu não ser fácil acompanhar o jogo do lado de fora. Marcelinho afirmou que vai treinar amanhã pela manhã no Parque São Jorge, e à tarde viajará para Curitiba. "Quero estar lá, acompanhado de perto", afirmou o craque da equipe. Além de Marcelinho, suspenso, o Corinthians não terá André Luiz, Marcos Senna e Fábio Luciano, que se recuperam de contusão. A escalação só deverá ser feita pouco antes da partida. Luxemburgo está otimista com a possibilidade da classificação. "Dizem que o Atlético-PR está em vantagem. Não acredito, a vantagem é nossa, que podemos empatar por gols que estaremos classificados. Mas vamos jogar pela vitória", afirmou Luxemburgo. O treinador evitou falar da segunda partida da final do Campeonato Paulista contra o Botafogo, domingo, no Morumbi. "Essa preocupação só teremos, após o jogo de Curitiba", afirmou Luxemburgo, antes da viagem da delegação. Os jogadores, orientados pelo treinador, também evitaram comentar a partida de domingo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.