Daniel Augusto Jr./Agência Corinthians
Daniel Augusto Jr./Agência Corinthians

Corinthians não muda para jogar contra o Bayer Leverkusen

Tite também deve repetir a estratégia de trocar todos os jogadores no intervalo, mantendo apenas o goleiro Cássio em campo

Raphael Ramos, O Estado de S. Paulo

17 de janeiro de 2015 | 08h04

Apesar da derrota por 1 a 0 para o Colônia na quinta-feira, em Orlando, Tite gostou do rendimento do Corinthians e, por isso, vai repetir o time para enfrentar o Bayer Leverkusen neste sábado, às 16 horas (de Brasília), no encerramento da Florida Cup. Na avaliação do treinador, a equipe apresentou um ritmo de jogo surpreendente para quem voltou das férias há apenas 10 dias.

Ele também deve repetir a estratégia de trocar todos os jogadores de linha no intervalo. Apenas o goleiro Cássio vai atuar os 90 minutos novamente porque o reserva Walter está machucado.

No treino desta sexta em Orlando, antes da viagem para Jacksonville, Tite fez uma atividade separada com os titulares na qual pediu bastante movimentação dos homens de frente. Uma das orientações, por exemplo, era para que Emerson e Lodeiro trocassem de posição a fim de confundir a marcação. Contra o Colônia, o treinador reclamou que, sobretudo no início do jogo, faltaram triangulações à equipe.

"Temos consciência de que podemos melhorar as coisas que erramos contra o Colônia. Sabemos que a qualidade técnica do Bayer é maior e que o jogo vai ser difícil, por isso precisamos demonstrar a nossa qualidade técnica. Contra o Colônia estávamos com a perna um pouco pesada por causa dos treinos físicos", disse o peruano Paolo Guerrero.

O Bayer Leverkusen é o terceiro colocado do Campeonato Alemão. Em 17 jogos, venceu sete, empatou outros sete e perdeu apenas três. Contra o Fluminense, no jogo preliminar de quinta-feira, o time nem precisou fazer muita força para vencer por 3 a 0.

Melhor fisicamente do que o time carioca, que assim como o Corinthians está em início de temporada, a equipe alemã controlou a posse de bola e dominou a partida. Seu principal jogador é o atacante Kiessling.

"Temos de procurar os espaços porque eles ocupam muito bem o campo e fica apertado para jogar", avaliou Guerrero, que atuou 10 anos na Alemanha - defendeu Bayern de Munique e Hamburgo entre 2002 e 2012.

VELHO CONHECIDO

Assim como na quinta-feira, o peruano voltará a formar dupla com Emerson, com quem jogou dois anos seguidos - mas ficou longe nos últimos seis meses, período em que o companheiro esteve emprestado ao Botafogo.

O desafio da dupla é retomar o entrosamento o mais rápido possível, já que no dia 4 de fevereiro o Corinthians tem a primeira decisão da fase preliminar da Copa Libertadores contra o Once Caldas, no Itaquerão - o jogo de volta será no 11, na Colômbia. "Trabalhei muito tempo com o Sheik e sei da grande qualidade dele. Mas ele ainda está se integrando ao grupo, o time é diferente e disputamos apenas um jogo. Vamos melhorar com o tempo, assim como o time todo", disse.

Neste domingo o elenco terá o dia de folga e segunda-feira embarca de volta para São Paulo para cumprir o restante da pré-temporada. A primeira partida oficial do time será no dia 1.º de fevereiro, no Itaquerão, contra o Marília, pelo Campeonato Paulista.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.