Esteban Felix/AP
Esteban Felix/AP

Corinthians não suporta pressão e perde para o Colo-Colo no Chile

Com Gabriel expulso, equipe alvinegra sai atrás na disputa por uma vaga para as quartas de final da Libertadores

Daniel Batista, O Estado de S.Paulo

08 Agosto 2018 | 23h42

O Corinthians perdeu na bola e no psicológico para o Colo-Colo nesta quarta-feira, no estádio Monumental, em Santiago. O time de Osmar Loss mostrou imaturidade e a derrota por apenas 1 a 0 foi até pouco diante da fragilidade demonstrada pela equipe brasileira, envolvida pelos chilenos que não foram um plantel que é um primor técnico, mas compensou a limitação com experiência. E também brilhou a estrela de Cássio, mais uma vez.

O resultado obriga o time corintiano a vencer no jogo da volta das oitavas de final da Copa Libertadores, marcado para o dia 29, na Arena. Se reverter o placar e derrotar os chilenos por 1 a 0, a decisão será nos pênaltis. Esse foi o primeiro desafio internacional do time comandado por Loss e chamou a atenção a falta de equilíbrio dos jogadores e a omissão de alguns atletas que estavam aparecendo bem nos últimos jogos, como Romero e Pedrinho.

O Colo-Colo fez daqueles jogos típicos de Libertadores do passado, em que todo lance era motivo para empurrão e discussão e os corintianos se deixaram levar e pagaram caro. O número de dez cartões - nove amarelos e um vermelho - dão uma amostra do que foi a partida. 

A equipe de Loss pareceu entrar em campo mais pilhado e abusando das jogadas duras, respondidas pelos chilenos, como se fosse preciso se impor no grito, já que com a bola rolando as coisas não estavam dando certo. Como esperado, a torcida jogou junto e não deu paz aos corintianos.

O problema começou a ficar maior quando aos 37 minutos do primeiro tempo, após Cássio dar rebote em chute do ex-palmeirense Barrios, Carmona abrir o placar. O Corinthians não conseguia chegar ao ataque de jeito nenhum e só não levou pelo menos outros dois gols graças a boas defesas de Cássio.

Na etapa final, as coisas pioraram quando Gabriel foi expulso após entrada violenta em Carmona. Antes, o corintiano perdeu a maioria dos confrontos contra Valdivia. Se com 11 já estava complicado, com dez então, perder por apenas 1 a 0 era visto como um bom resultado pelos corintianos.

Assim, o time se fechou ainda mais e deixou a partida virar um ataque x defesa em que os corintianos recuaram e tentaram apostar no contra-ataque. A entrada do veterano Emerson serviu para ter alguém à frente para segurar a bola e conseguiu amenizar a pressão. Nos minutos finais, o Colo-Colo teve a chance de aumentar a vantagem com Barrios, mas Cássio fez uma grande defesa e salvou a equipe. No fim, o 1 a 0 ficou de bom tamanho.

FICHA TÉCNICA

COLO-COLO 1 X 0 CORINTHIANS

COLO-COLO: Orion; Opazo (Fierro), Zaldivia, Insaurralde e Damián Pérez; Barroso, Carmona (Valdés), Baeza e Valdivia; Lucas Barrios e Paredes. Técnico: Héctor Tapia.

CORINTHIANS: Cássio; Fagner, Pedro Henrique, Henrique (Carlos) e Danilo Avelar; Gabriel, Douglas, Pedrinho, Jadson (Léo Santos) e  Clayson (Emerson); Romero. Técnico: Osmar Loss.

GOL: Carmona, aos 37 minutos do 1º Tempo.

CARTÕES AMARELOS: Carmona, Gabriel, Opazo, Baeza, Insaurralde, Douglas, Zaldivia e Pedrinho.

CARTÃO VERMELHO: Gabriel.

PÚBLICO: Não divulgado.

RENDA: Não divulgada.

JUIZ: Wilmar Roldán (COL).

LOCAL: estádio Monumental, em Santiago (CHI).

 

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.