Daniel Teixeira/Estadão
Daniel Teixeira/Estadão

Corinthians perde posição de marca mais valiosa do Brasil

Alvinegro, no topo desde 2011, foi ultrapassado pelo Flamengo

Raphael Ramos, O Estado de S.Paulo

12 de junho de 2015 | 17h16

O Corinthians não tem mais a marca mais valiosa do futebol brasileiro. O Alvinegro foi ultrapassado pelo Flamengo, de acordo com estudo feito pela empresa de consultoria e auditoria BDO. A marca do Rubro-Negro está avaliada em R$ 1,243 bilhão, enquanto que a do Corinthians vale R$ 1,241 bilhão. A liderança do ranking das marcas mais valiosas do futebol brasileiro estava nas mãos do Corinthians desde 2010.

O Flamengo, que foi líder em 2009 e caiu para a terceira posição em 2010, estava na vice-liderança desde 2011, mas nos últimos anos vinha diminuindo a diferença para o Corinthians até retomar a ponta do ranking agora.

“No valor absoluto, o Flamengo foi o clube que mais cresceu no Brasil. Nos últimos dois anos, o clube teve o maior faturamento sem contar a receita de transferência de jogadores. Só em 2014, o Flamengo faturou R$ 80 milhões em patrocínios. O clube tem o maior contrato de TV do País e uma torcida pulverizada em todo território nacional. Esse conjunto de variáveis colocou o Flamengo  na liderança do ranking”, explica Pedro Daniel, consultor de gestão esportiva da BDO e coordenador do estudo.

O São Paulo é o terceiro na lista com a marca avaliada em R$ 878,1 milhões. O Palmeiras vem em seguida com R$ 651,2 milhões.

Para chegar ao valor da marca dos clubes, a BDO leva em consideração a quantidade de torcedores/consumidores, arrecadação de receitas e mercado. Mesmo com a economia do País em crise, as marcas dos 30 maiores clubes tiveram valorização em relação ao ano passado, atingindo R$ 8,32 bilhões. Em 2014, eram R$ 7,39 bilhões. Nos últimos cinco anos, o crescimento do valor das marcas consolidado cresceu 81%.

“A receita dos clubes estagnou, mas não caiu. O atual contrato de televisão, por exemplo, é maior do que nos anos anteriores”, explica Daniel.

O Santos, que em 2014 ocupava a sétima colocação com R$ 416 milhões, caiu para R$ 404,6 milhões este ano e foi ultrapassado pelo Cruzeiro, que saltou de R$ 407,2 milhões para R$ 512,2 milhões. "O clube mineiro teve a maior média de público do Brasil nos últimos dois anos e, consequentemente, a maior arrecadação com bilheteria. Já o Santos está em um período de readaptação que podemos chamar de ressaca pós-Neymar”, disse Daniel.

VALOR DAS MARCAS - 2015 (em milhões) 

Flamengo - R$ 1.243,7

Corinthians - R$ 1.241,4

São Paulo - R$ 878,1

Palmeiras - R$ 651,2

Grêmio - R$ 590,1

Internacional - R$ 580,7

Cruzeiro - R$ 512,2

Santos R$ 404,6

Atlético-MG - R$ 394,8

Vasco - R$ 359,3

Fluminense - R$ 256,0

Botafogo - R$ 209,3

Atlético-PR - R$ 146,8

Coritiba - R$ 141,2

Bahia - R$ 102,5

Sport - R$ 87,4

Vitória - R$ 78,5

Goiás - R$ 63,7

Portuguesa - R$ 58,4

Figueirense - R$ 51,2

Criciúma - R$ 40,5

Avaí - R$ 39,5

Náutico - R$ 36,4

Ponte Preta - R$ 35,5

Santa Cruz - R$ 32,9

Guarani - R$ 19,1

Ceará - R$ 19,0

Paraná - R$ 18,8

Atlético-GO - R$ 17,6

Fortaleza - R$ 13,4

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.