Lucas Uebel/Divulgação
Lucas Uebel/Divulgação

'Corinthians não vai contratar o Dudu', diz Mário Gobbi

Presidente do Corinthians afirma que números não bateram na hora da contratação. Vice do São Paulo diz ter acerto com Dínamo

Fernando Faro e Raphael Ramos, O Estado de S.Paulo

09 de janeiro de 2015 | 13h21

Depois de o vice-presidente de futebol do São Paulo, Ataíde Gil Guerreiro, ter dito que o Corinthians estava em vantagem na disputa pelo atacante Dudu, o presidente do Alvinegro, Mário Gobbi, garantiu nesta sexta-feira que o clube não vai contratar o jogador.

"O Corinthians não vai contratar o Dudu enquanto eu for presidente. Saímos fora", disse Gobbi após a posse de Marco Polo Del Nero para o seu quarto mandato consecutivo como presidente da Federação Paulista de Futebol. "Dudu é um grande jogador, queríamos ele, mas na hora de fechar o contrato, os números não bateram."

Também presente à cerimônia na sede da federação, o vice-presidente do São Paulo, Júlio César Casares, mostrou otimismo com a contratação de Dudu. "O Dínamo gostou da nossa proposta. O São Paulo chegou ao seu teto e agora vamos aguardar o jogador e seus representantes", disse.

Casares, inclusive, desdenhou o fato de Dudu ter afirmado que a sua preferência é defender o Corinthians. "Hoje, o jogador é muito profissional. Vejam o exemplo do Pato, que até pouco tempo atrás estava no Corinthians e hoje brilha no São Paulo", justificou.

Pela manhã, Guerreiro disse que os ucranianos estavam cientes das notícias, mas ainda não receberam nenhuma confirmação de que o Corinthians abriu mão da negociação. Dessa forma, segundo Guerreiro, o Alvinegro ainda estaria na frente por oferecer uma quantia maior do que o São Paulo pelo jogador.

"A situação é a seguinte: o São Paulo fez uma proposta que foi aceita pelo Dínamo. Eles disseram que tinham uma proposta melhor do Corinthians. Nesse exato momento estamos ouvindo que o Corinthians não conseguiu viabilizar o negócio e tomei o cuidado de falar com o presidente do Dínamo em Kiev, mas ele disse que oficialmente nada aconteceu. Caso isso aconteça, ele já aceitou nossa proposta. Se o Corinthians confirmar, eles levam o jogador, senão a gente conversa com o jogador", explicou o dirigente.

As declarações de Dudu de que preferia jogar no Corinthians teriam sido manipuladas pelos empresários do atleta. A relação do São Paulo com Bruno Paiva, que representa o atacante no caso, é bastante ruim. Segundo Ataíde, o jogador foi informado de que o clube do Morumbi tinha desistido da negociação.

"Conversamos várias vezes com o jogador, que dizia que queria jogar no São Paulo. Mas ele ouviu de um empresário que tínhamos desistido do negócio e ele foi induzido ao erro porque em 2012 deu uma declaração de que toda a família dele era são-paulina; aí o empresário falou para ele dizer aquilo (que preferia o Corinthians) para desfazer o impacto da frase anterior. Vamos esclarecer isso com a torcida para, se ele vier, que venha no clima bom."

Para Muricy Ramalho, a contratação de Dudu seria fundamental por se tratar de um jogador de características diferentes da maioria do elenco. O treinador, que pediu sua contratação, está confiante no acerto.

"O time precisa de uma velocidade a mais, temos um bom toque e uma boa velocidade. Não é um jogador que nos interessa de agora, estamos fazendo a programação há três meses e vimos que eram poucos jogadores que precisávamos trabalhar e sabíamos que ele tinha essa velocidade e esse perfil nos interessou", disse.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.