Ernesto Rodrigues/AE
Ernesto Rodrigues/AE

Corinthians obtém efeito suspensivo e recupera mando

Na luta pelo título do Campeonato Brasileiro, equipe poderá enfrentar o Vasco da Gama no estádio do Pacaembu

AE, Agência Estado

11 de novembro de 2010 | 17h06

O Corinthians conseguiu nesta quinta-feira uma medida que suspende a punição do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) de perda de mando de um jogo devido aos incidentes causados no clássico contra o Palmeiras, no dia 24 de outubro, pelo Campeonato Brasileiro.

Veja também:

linkRonaldo garante que estará em campo nas quatro últimas rodadas do Brasileirão

linkRonaldo descarta ‘marmelada’

Com isso, a partida contra o Vasco, que, de acordo com a sentença do julgamento no STJD na terça-feira, teria que ser disputada a 100 quilômetros de São Paulo, volta para o Estádio do Pacaembu. Isso só será mudado se houver julgamento do recurso corintiano, agora no Pleno do tribunal, em segunda instância.

O clube torce, agora, para que o novo julgamento demore para ser marcado. Se isso acontecer, mesmo que a punição de perda de mando seja mantida, ela pode ser adiada para o ano que vem por falta de tempo para que o palco do jogo seja mudado. O Corinthians já vendeu, inclusive, mais de nove mil ingressos para esse confronto.

 

"Atuar no Pacaembu é ótimo, a gente sabe os caminhos do campo. A movimentação ali é bem mais fácil, jogar em casa é definitivamente é melhor", declarou o atacante Ronaldo.

Após a derrota de seu time por 1 a 0, a torcida do Palmeiras, que ficou no tobogã, atirou objetos em profissionais da imprensa e dirigentes corintianos que se dirigiam aos vestiários. O Corinthians foi denunciado por "deixar de manter local com infraestrutura necessária a assegurar a segurança", como prevê o artigo 211 do Código Brasileiro de Justiça Desportiva, e por "deixar de tomar providências capazes de prevenir e reprimir o lançamento de objetivos", confirme o artigo 213. O Palmeiras foi denunciado apenas no segundo.

O clube de Palestra Itália foi punido com a perda de dois mandos e multa de R$ 10 mil, mas ainda não entrou com recurso ou pedido de efeito suspensivo - o prazo vence nesta sexta-feira. (Com Rafael Vergueiro - estadão.com.br)

 

Atualizado às 19h45 para acréscimo de informação

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.