Corinthians opta por viajar de ônibus

O líder Corinthians optou por viajar de ônibus para Volta Redonda, onde enfrentará o Fluminense, na quarta-feira à noite, pelo Campeonato Brasileiro - o embarque foi na tarde desta segunda. A estratégia de seguir pelo asfalto foi montada com o aval do técnico Antônio Lopes. Normalmente, os clubes paulistas seguem de avião até o Rio e depois vão de ônibus até Volta Redonda. ?Se pegássemos um avião até o Rio de Janeiro, teríamos todo o desgaste provocado por aeroportos e ainda levaríamos três horas de ônibus para chegar do Rio até Volta Redonda. Indo direto de ônibus de São Paulo para Volta Redonda, gastaremos três horas e meia. Foi uma programação muito bem feita?, defendeu o técnico Antônio Lopes.O leito convencional substituiu o tradicional ônibus ?Mosqueteiro?, utilizado pelo clube, por dois motivos: oferecer mais conforto aos jogadores e evitar problemas com torcedores do Fluminense - o veículo é pintado com as cores do Corinthians. Com alguma ressalva, os atletas aprovaram a iniciativa.Na defesa - Antônio Lopes deverá montar um time mais fechado em Volta Redonda. Só não sabe ainda se começa com três zagueiros ou três volantes. ?Ainda é cedo para definir o time?, comentou o treinador, que fará nesta terça-feira um trabalho físico e tático em Volta Redonda.Como Betão volta de suspensão e Antônio Lopes parece satisfeito com a dupla Marinho e Wescley, existe a possibilidade de o time começar no esquema 3-5-2. Assim, o Corinthians ficaria mais fortalecido no setor defensivo, uma das principais críticas dos torcedores neste Brasileirão.Antônio Lopes já deixou clara sua intenção de formar um Corinthians diferente, dependendo da força do rival. Também já percebeu que precisa arrumar o setor defensivo. ?Não se trata de colocar a culpa nos zagueiros apenas. O problema é de todo o setor defensivo. Temos de dar menos espaço, chegar junto?, avisou o técnico.Reforço - A CBF concordou em liberar o lateral-esquerdo Gustavo Nery para o jogo desta quarta-feira. Ele deveria se apresentar ao técnico Carlos Alberto Parreira para as partidas da seleção brasileira contra Bolívia (dia 9) e Venezuela (12). O mesmo caso do atacante Tevez, que defenderá a Argentina em seus dois últimos compromissos nas Eliminatórias da Copa.

Agencia Estado,

03 de outubro de 2005 | 18h17

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.