Corinthians passa a ter eleições diretas para presidente

O Corinthians terá, a partir de agora, eleições diretas para presidente. O novo estatuto do clube foi aprovado neste sábado, por 762 votos (contra 73 opositores) numa eleição tranqüila e sem tumultos. Assim, serão os próprios sócios quem vão escolher os futuros mandatários - antes, apenas os integrantes do Conselho Deliberativo participavam do pleito.A próxima eleição será realizada no fim de janeiro. E, apesar de o direito à reeleição ter acabado também neste sábado, o atual presidente, Andrés Sanchez, poderá concorrer, porque agora ocupa um mandato-tampão, já que seu antecessor, Alberto Dualib, renunciou.Pelo novo estatuto, o mandato do presidente será ampliado de dois para três anos. E também haverá uma redução no número de conselheiros: de 400 para 300, com o corte de 100 vitalícios. Mas estes só sairão quando morrerem.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.