Corinthians: Paulista será laboratório

Daniel Passarella foi muito frio com Kia em relação ao Campeonato Paulista. O treinador argentino sabe que é bobagem insistir em chances matemáticas. E quer priorizar mesmo o atalho para a Libertadores, que é a Copa do Brasil.Passarella será orientado pelo gerente Paulo Angioni a não falar que desistiu oficialmente do torneio estadual. A Federação Paulista de Futebol pode punir o Corinthians com multa se entender que há desestímulo pela competição. Mas o técnico fará o que prometeu na sua apresentação. ?Vamos montar a equipe durante o Campeonato Paulista para a Copa Sul-Americana.? Ele não falou na Copa do Brasil de propósito para não provocar a FPF. Só que é óbvio que seu trabalho está fixado para a competição nacional que pode levar o time à Libertadores.O argentino sabe da fixação que os corintianos têm pela conquista da Libertadores. Tanto que conseguiu até um bônus só seu, de US$ 250 mil, caso a equipe seja campeã.A partida de quarta-feira contra o Cianorte terá um peso importante. O adversário que o Corinthians enfrentará em Maringá, pela Copa do Brasil, é fraco. Mas Passarella já foi avisado da dificuldade que o time teve contra o Sampaio Corrêa. Apenas empatou por 1 a 1 em São Luís e conseguiu a classificação em São Paulo depois de uma vitória por 3 a 0.O treinador argentino quer uma vitória importante na partida que marcará a sua estréia. Os jogadores também. ?Nós estamos descobrindo o nosso verdadeiro potencial. Sei que pareceu muito tempo aos torcedores, só que uma equipe não se monta apenas comprando jogadores. Foi preciso dar tempo ao tempo. Os resultados tinham de aparecer uma hora ou outra?, resume Gil.?Não podemos deixar o ritmo cair. As vitórias são fundamentais para estimular a confiança de todos e fazer com que o trabalho renda. Com as vitórias, a pressão também diminuirá e teremos mais prazer em jogar?, aposta Roger.?O time está demonstrando uma vontade incrível. A nossa pegada contra o União São João foi excelente. Quase não deixamos espaços para que eles nos atacassem. Estamos no caminho certo?, acredita Fábio Costa.?Pouco a pouco, a equipe mostra progressos. Exatamente como nós sabíamos que iria acontecer?, diz o atacante Tevez.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.