Corinthians pede antidoping no Piauí

Com a dupla de ataque formada por Gil e Deivid - ainda sem marcar neste início de temporada -, o Corinthians tenta garantir a classificação na Copa do Brasil contra o River, amanhã, às 21h40, em Teresina. Se vencer por dois ou mais gols de diferença, a equipe paulista evitará o jogo de volta, o que seria um alívio para os jogadores. A segunda partida está marcada para Quarta-Feira de Cinzas, em São Paulo. O time paulista não terá Luizão, Dida e Kléber, que integram a seleção na Arábia Saudita. Eles serão substituídos por Deivid, Doni e Édson Canhão, respectivamente. Gil explicou que ele e Deivid tem características diferentes. "Jogamos abertos, e temos de acertar quem vai entrar pelo meio", disse Gil. O técnico Carlos Alberto Parreira considera fundamental a classificação antecipada, mas pede calma aos seus jogadores. "O adversário certamente entrará em campo com doping emocional", disse o treinador. "Esses times ficam esperando um ano para jogar contra um clube grande e aparecer na televisão. Certamente, vão tentar de tudo para complicar nossa vida", disse Parreira, que admitiu ter sentido esse problema com o Fluminense na 3.ª divisão do Campeontato Brasileiro. O Corinthians pediu para a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) exame antidoping amanhã à noite. A despesa será por conta do Alvinegro. O Corinthians treinou hoje à tarde no Estádio Alberto Silva, local do jogo, diante de quase 10 mil torcedores. O ingresso foi um quilo de alimentos que será doado para as vítimas das enchentes na região.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.