Corinthians perde mais uma de 3 a 0

O Atlético Mineiro não tomou conhecimento do Corinthians, e, com uma grande atuação, não deu chances ao adversário neste domingo, no Pacaembu, na vitória por 3 a 0. A partida marcou a estréia das duas equipes no Campeonato Brasileiro. O atacante Guilherme, que enfrentava sua ex-equipe pela primeira vez, foi o destaque do jogo. Na quarta-feira, pela Libertadores, o time paulista também perdeu por 3 a 0, para o Cruz Azul, no México.O Corinthians sentiu a ausência dos quatro titulares Kléber, Fabinho, Gil e Liedson. Desde o início, o Atlético dava sinais do que seria a partida. A ordem do técnico Celso Roth era marcar a saída de bola corintiana. E deu certo. Com boas atuações dos meias e dos atacantes, o time mineiro sufocava o Corinthians e dominava as ações.Pela ponta-direita, Alessandro dava muito trabalho ao lateral Roger, substituto de Kléber. Guilherme estava inspirado e era a principal referência dos ataques do Atlético. Todos os lances perigosos passavam pelos seus pés. Aos 13 minutos, depois de uma falha de Fábio Luciano, que não conseguiu afastar a bola de cabeça, Guilherme tocou de calcanhar para Lúcio Flávio, que invadiu a área e foi derrubado por Doni. O árbitro catarinense Giuliano Bozzano mandou o jogador atleticano levantar e deu apenas escanteio. Nesse lance, Bozzano começava a se complicar.O Atlético estava melhor na partida. O único lance de ataque do Corinthians aconteceu com o zagueiro Ânderson, que, de cabeça, completou, sem direção, um escanteio cobrado por Jorge Wagner.Aos 17 minutos, mais uma participação importante de Guilherme, que tocou para o lateral Cicinho, este cruzou e Alexandre, de peixinho, não teve trabalho para tocar para as redes e abrir o placar para os visitantes.Dois minutos depois, a pressão atleticana continuava forte. Genalvo cobrou falta, Guilherme tocou e Doni fez grande defesa, salvando o Corinthians. O goleiro foi o único do time paulista que conseguiu apresentar algum futebol neste domingo.O Corinthians estava irreconhecível. O ataque, com Leandro e Fumagalli, era inoperante. Para piorar, o técnico Geninho não tinha opções no banco de reserva.Uma falha de Vampeta foi decisiva no segundo gol do Atlético. Aos 22 minutos, o volante tentou sair jogando, pisou na bola e Guilherme soube aproveitar. Passou para Genalvo, que foi derrubado por Ânderson, fora da área. Para compensar a penalidade não marcada sobre Lúcio Flávio, Bozzano apontou a marca do pênalti. ?Não foi nada. A falta foi fora da área e ele (juiz) ainda me deu amarelo?, reclamou o zagueiro.Guilherme pegou a bola e, aos 24 minutos, ampliou a vantagem atleticana. Foi o 19º gol do atacante em 17 jogos neste ano. Um minuto depois, Ânderson foi expulso após cometer uma violenta falta sobre Cicinho, complicando a situação do Corinthians.Durante o primeiro tempo, o panorama não mudou. Com Alessandro e Guilherme atuando bem, o Atlético sufocava o Corinthians, que não conseguia se organizar em campo.Na segunda etapa, o Atlético manteve a postura do primeiro tempo. Logo aos dois minutos, chegou ao terceiro gol. Guilherme tocou para Cicinho, que, livre pela direita, cruzou para Alessandro empurrar para o fundo do gol e dar números finais à partida.O desastre corintiano poderia ser maior. O Atlético ainda perderia um pênalti, cobrado por Guilherme. Doni fez grande defesa. Depois do terceiro gol, o Corinthians esboçou uma reação, mas ficou apenas na ameaça.O técnico Geninho ganhou um problema. Aos 10 minutos do segundo tempo, Vampeta pisou em um buraco e sofreu uma entorse no joelho esquerdo. Saiu chorando e foi substituído por Juliano. Na próxima rodada, o Corinthians enfrenta o Figueirense, em Santa Catarina. O Atlético recebe o Santos no Mineirão. Ficha Técnica Corinthians: Doni; Rogério, Fábio Luciano, Ânderson e Róger; Fabrício, Vampeta (Juliano) e Jorge Wagner; Leandro (César), Fumagalli e Renato (Pingo). Técnico: Geninho. Atlético-MG: Velloso; Cicinho, André Luiz, Scheidt (Neguete) e Marquinhos; Hélcio, Genalvo, Alexandre e Lúcio Flávio; Alessandro e Guilherme. Técnico: Celso Roth.Gols: Alexandre aos 17 e Guilherme (pênalti) aos 24 minutos do primeiro tempo; Alessandro aos 3 do segundo. Juiz: Giuliano Bozzano (SC).Cartão amarelo: Hélcio, Leandro, Alexandre e Jorge Wagner.Cartão vermelho: Ânderson. Local: Pacaembu.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.