Felipe Rau / Estadão
Felipe Rau / Estadão

Corinthians perde para o Atlético-GO na estreia de Sylvinho

Equipe foi derrotada pelo Atlético-GO e liga o sinal de alerta para o confronto com o mesmo adversário pela Copa do Brasil

Raphael Ramos, O Estado de S.Paulo

30 de maio de 2021 | 20h36

A partida deste domingo contra o Atlético-GO, em Itaquera, pela 1.ª rodada do Campeonato Brasileiro, confirmou o que já se esperava em relação à chegada de Sylvinho ao Corinthians: o treinador terá muito trabalho pela frente para transformar a equipe em um time forte, em condições de brigar na parte de cima da tabela de classificação. No primeiro jogo de Sylvinho à frente do Corinthians, a equipe voltou a apresentar os erros do período em que era treinada por Vagner Mancini e perdeu por 1 a 0.

Sylvinho terá pouco tempo para tentar fazer o time jogar mais e o próximo desafio já tem caráter decisivo. Na quarta-feira, o Corinthians volta à Neo Química Arena para enfrentar o mesmo Atlético-GO, desta vez pela Copa do Brasil. Na próxima semana, no dia 9, as duas equipes jogam novamente, pela partida de volta do torneio, em Goiânia.

Neste domingo, Sylvinho optou por escalar um time sem um centroavante fixo. Assim, Luan, Mosquito e Mateus Vital se movimentavam muito e trocavam de posição no ataque na tentativa de confundir a marcação. O problema, no entanto, estava na armação das jogadas. Lento e previsível, o Corinthians não conseguia criar lances de perigo e a bola mal chegava aos homens de frente.

Assim, as melhores chances da equipe foram com o volante Ramiro,  aos 27 minutos, e o lateral  Piton, aos 32 - ambos pararam em grandes defesas do goleiro Fernando Miguel.

O Atlético-GO, em contrapartida, não vacilou quando teve oportunidade de balançar a rede. Aos 44 minutos, após ótima triangulação, a defesa do Corinthians bateu cabeça e Zé Roberto sobrou sozinho no meio da área para marcar.

No segundo tempo, o Corinthians melhorou na criação das jogadas com a entrada de Araos no lugar de Roni. Mas, faltou pontaria para a equipe ao menos empatar a partida. Aos 16 minutos,  Mosquito sofreu pênalti após ser derrubado dentro da área. Na cobrança, Mateus Vital foi muito mal e errou duas vezes. Primeiro no chute defendido por Fernando Miguel. Depois, no rebote batido em cima do goleiro que já estava caído no chão.

Somente na reta final do jogo, a partir dos 38 minutos, é que o Corinthians passou a ter um atacante de referência. Jô substituiu Luan e mudou o estilo de jogo da equipe. Se antes os jogadores buscavam trocar passes de pé em pé para encontrar alguma brecha no meio da defesa adversária, com Jô o Corinthians começou a insistir nas jogadas aéreas.

Com erros de passes, de posicionamento e de tomada de decisão, o Corinthians era facilmente marcado pelo Atlético-GO.  No final, o nervosismo tomou conta dos jogadores e nem mesmo as bolas pelo alto para Jô funcionaram. Melhor para o Atlético-GO.


FICHA TÉCNICA

CORINTHIANS 0 X 1 ATLÉTICO-GO

CORINTHIANS: Cássio; Fagner, Gil, Raul Gustavo e Piton; Roni (Araos), Camacho (Adson) e Ramiro; Mosquito, Luan (Jô) e Mateus Vital (Cantillo). Técnico: Sylvinho.

ATLÉTICO-GO: Fernando Miguel; Dudu, Nathan Silva, Éder e Igor Cariús; Willian Maranhão, Marlon Freitas, Ronald (Arnaldo) e João Paulo (Baralhas); Natanael e Zé Roberto (Lucão). Técnico: Eduardo Barroca.

GOL: Zé Roberto, aos 44 minutos do 1ºT.

JUIZ: Felipe Fernandes de Lima (MG).

AMARELOS: Roni, Willian Maranhão, Camacho, Marlon Freitas, Ramiro, Araos, Nathan Silva e Luan.

LOCAL: Neo Química Arena.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.