Rodolfo Buhrer/Gazeta do Povo
Rodolfo Buhrer/Gazeta do Povo

Corinthians perde para o Atlético-PR na Copa do Brasil

Equipe é superada por 3 a 2 e precisa vencer por 1 a 0 ou 2 a 1 na volta para se classificar às quartas

Rafael Vergueiro, estadao.com.br

29 de abril de 2009 | 23h49

O Corinthians perdeu sua invencibilidade na temporada 2009 na noite desta quarta-feira em Curitiba, mas pode-se dizer que a equipe saiu no lucro na partida de ida das oitavas de final da Copa do Brasil. O time perdia para o Atlético-PR por três gols de diferença até os 41 minutos do segundo tempo, mas conseguiu dois gols importantíssimos no fim da partida e foi superado 'apenas' por 3 a 2 na Arena da Baixada.

Veja também:

linkMédico do Corinthians descarta fratura em Ronaldo

linkMano diz que Corinthians perdeu porque entrou rebolando

linkCorinthians vê derrota como alerta para final de domingo

linkFilas e ingressos esgotados no Pacaembu para final do Paulistão

linkCorinthians acerta contratação de volante da filial

tabela Copa do Brasil - Calendário / Resultados

especialDê seu palpite no Bolão Vip do Limão

Agora, para se classificar às quartas no confronto de volta no próximo dia 6 de maio no Pacaembu, o time alvinegro precisará bater o adversário por 1 a 0 ou 2 a 1. Vitória por 3 a 2 leva a decisão para os pênaltis, sendo que o Atlético-PR joga pelo empate ou por qualquer outra vitória corintiana por um gol de diferença.

Ronaldo, principal estrela do Corinthians, deixou o jogo no intervalo após sentir uma lesão em choque com um zagueiro adversário. Desde já, ele é dúvida para o confronto decisivo de domingo contra o Santos, quando os corintianos podem perder por até dois gols de diferença no Pacaembu que mesmo assim conquistarão o Campeonato Paulista.

TIME DA CASA MELHOR

O Atlético-PR foi melhor em campo na noite desta quarta. Desde o início da partida, partiu para cima do Corinthians e por pouco não conseguiu uma vantagem maior, que deixaria a equipe paulista em situação complicada na Copa do Brasil.

Com isso, na base da pressão, os mandantes inauguraram o marcador aos 15 minutos do primeiro tempo. Em bela jogada de Rafael Moura pela esquerda, ele cruzou com perfeição para Wallyson, que só teve o trabalho de chutar colocado, sem chances de defesa para Felipe.

Ainda no primeiro tempo, o time paranaense pressionou muito e de forma justa chegou ao segundo gol aos 45 minutos, com Rafael Moura, que aproveitou belo cruzamento de Raul e cabeceou no canto.

Minutos antes, Ronaldo havia se chocado com um zagueiro rival na área adversária e deixou o campo no intervalo sentindo fortes dores na costela. Ele foi substituído por Otacílio Neto.

ETAPA FINAL

Quando Chico, em jogada confusa dentro da área, fez o terceiro gol do Atlético-PR logo no início do segundo tempo, tudo parecia perdido para o Corinthians. Sem se encontrar em campo em campo, o time ficava em situação cada vez mais complicada na Copa do Brasil.

Atlético-PR 3
Galatto; Rhodolfo, Antonio Carlos     e Chico; Márcio Azevedo, Jairo, Fransérgio (Gustavo), Marcinho e Raul; Wallyson e Rafael Moura
Técnico: Geninho
Corinthians 2
Felipe; Fabinho (Alessandro), Chicão, Diego e André Santos; Cristian, Elias, Douglas e Morais (Souza    ); Dentinho e Ronaldo (Otacílio Neto)
Técnico: Mano Menezes
Gols: Wallyson, aos 15, e Rafael Moura, aos 45 minutos do primeiro tempo; Chico, aos 3, Cristian, aos 41, e Dentinho, aos 47 minutos do segundo tempo

Árbitro: Nielson Nogueira Dias (PE)

Estádio: Arena da Baixada, em Curitiba (PR)

Aos 12 minutos, para piorar a situação, Chicão ainda perdeu pênalti sofrido por Elias. A bola tocou nas duas traves e parecia ser um sinal de que nada daria certo para o Corinthians na noite.

Alessandro, que assim como William havia sido poupado por Mano Menezes, entrou aos 25 minutos no lugar de Fabinho. Na sequência, Souza substituiu Morais, mas o panorama parecia não mudar. O Corinthians até pressionava o adversário, mas a defesa o Atlético-PR era sólida e o goleiro Galatto fazia grandes defesas.

GOLS SALVADORES

Mas tudo começou a mudar para o Corinthians nos instantes finais da partida. O panorama começou a se modificar aos 41 minutos, quando Cristian acertou uma bomba em cobrança de falta de longa distância e finalmente estufou as redes do Atlético-PR.

O resultado já parecia lucro para uma equipe que havia se mostrado apática durante mais da metade da partida, mas os visitantes, com muita raça, ainda conseguiram mais um gol importantíssimo.

Aos 47 minutos, Alessandro cruzou para a área e Souza errou ao dominar a bola. Mas ela sobrou para Dentinho, que se livrou da marcação e bateu forte, sem chances para Galatto.

Apesar da vitória, os torcedores atleticanos deixaram o estádio preocupados pelos dois gols sofridos nos minutos finais. De forma inusitada, o time derrotado saiu de campo fazendo mais festa.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.