Corinthians perde para o Goiás e se complica na Copa do Brasil

Time alvinegro é derrotado por 3 a 1 e agora precisa vencer de 2 a 0 para chegar às quartas da competição

Alan Rafael Villaverde, estadao.com.br

16 de abril de 2008 | 23h48

Os 'fantasmas' do passado voltaram a atormentar o Corinthians que, na noite desta quarta-feira, perdeu por 3 a 1 para o Goiás, no Serra Dourada, na primeira partida das oitavas-de-final da Copa do Brasil. Veja também: Calendário e resultados Mano Menezes entrega o jogo: Corinthians precisa de reforços Bate-pronto - Scooby-Doo e Scooby-LooO resultado, além de forçar o Corinthians a vencer o adversário por 2 a 0 - ou 3 a 1 para levar a decisão para os pênaltis - para avançar às quartas, faz com que torcedores relembrem o martírio vivido no Campeonato Brasileiro do ano passado, quando o time foi rebaixado à Série B. Na época, a equipe alvinegra lutou justamente com o Goiás para continuar na elite, sem sucesso. TEMPO DE SOBRA, FUTEBOL DE SEMPRE Apesar dos 10 dias que teve para treinar a equipe, o técnico Mano Menezes não conseguiu encontrar a formação ideal para que a equipe jogasse com mais criatividade no meio-campo. A solução, como tem sido na temporada, era uma formação defensiva eficaz para explorar os contra-ataques.A tática conhecida surtia efeito, e o Corinthians quase abriu o placar com um chute de Fabinho, aos 10 minutos. Harlei conseguiu desviar a bola, evitando o gol corintiano. O bom lance não se repetiu, mas o Goiás pouco fazia para assustar o goleiro Felipe. E, numa infelicidade do volante Bóvio, o Corinthians sofreu o primeiro gol. Aos 38 minutos, Paulo Baier cobrou falta e a bola iria para fora, mas foi desviada pelo volante alvinegro, enganando Felipe.Atordoado pelo gol tomado, o Corinthians foi desatento no meio-campo e pagou caro por isso. Aos 43, Alex Dias roubou a bola e tocou para a descida de Ramalho que, em contrapartida, cruzou na medida para o toque de Paulo Baier para ampliar o placar.Sem opções e com Dentinho machucado (substituído por Acosta), Mano Menezes partiu para o tudo ou nada. Tirou Bóvio e colocou Lulinha para dar mais força ofensiva. A modificação, aparentemente, deu certo, já que o Corinthians diminuiu logo aos oito minutos, quando Diogo Rincón pegou o rebote de Harlei e, de ombro, colocou a bola para dentro do gol adversário. Goiás3Harlei; Vitor, Ernando, Paulo Henrique     e Fabinho; Amaral    , Ramalho    , Evandro e Paulo Baier (Anderson Aquino); Alex Terra (Rinaldo) e Alex Dias (Schwenck)Técnico: Caio Junior Corinthians1Felipe; Carlos Alberto, Chicão, William e André Santos; Nilton, Bóvio (Lulinha    ), Fabinho e Diogo Rincón; Herrera (Finazzi) e Dentinho (Acosta)Técnico: Mano MenezesGols: Paulo Baier, aos 38 e 42 minutos do primeiro tempo; Diogo Rincón, aos 8; Evandro, aos 13 minutos do segundo tempoÁrbitro: Marcelo de Lima Henrique (RJ)Renda: R$ 318.460,00Público: 17.927 pagantesEstádio: Serra Dourada, em Goiânia (GO)O bom momento vivido pelo time corintiano foi terminado por um ataque fulminante do Goiás, aos 13. Evandro recebeu a bola livre na entrada da grande área e, com um lindo corte sobre William, tocou no canto direito de Felipe para marcar o terceiro gol do time esmeraldino.Apesar dos gols sofridos, o Corinthians teve lampejos de que pode vir a surpreender o adversário no jogo de volta, com dois bons ataques pela direita, mas que terminaram com a falta de pontaria do meia Lulinha que, mais uma vez, foi criticado pela torcida alvinegra, que continua a mostrar seu apoio incondicional ao time, na esperança de que dias melhores virão.CARRASCODemitido do Palmeiras por não ter levado a equipe à Libertadores, o técnico Caio Jr. ganha o status de "carrasco corintiano", já que soma quatro vitórias seguidas diante do time alvinegro. No ano passado, o Palmeiras venceu os três clássicos sob o comando do treinador.

Tudo o que sabemos sobre:
CorinthiansGoiásCopa do Brasil

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.