Corinthians perde por 2 a 1 no Chile

A covardia corintiana foi castigada nesta quarta-feira no Chile. Jogando na retranca, o time de Wanderley Luxemburgo perdeu para a Universidad Católica por 2 a 1. O gol de vitória dos chilenos aconteceu aos 42 minutos do segundo tempo. Agora, a equipe precisa vencer por dois gols de diferença em São Paulo para chegar à semifinal da Mercosul. No caso de empate, a vaga é dos chilenos. Foi a quinta derrota consecutiva. Se o time perder para o Santos na Vila Belmiro, a crise será total.Luxemburgo sabe que se conseguir levar o seu time para a decisão da Mercosul, a pressão perderia toda a força no Parque São Jorge. Os dirigentes querem outros títulos internacionais para acompanhar a conquista do Mundial de 2001. Há a vontade de se libertar da aura provinciana que domina o clube.Mas por incompetência da diretoria, jogadores fundamentais não puderam ser inscritos na Mercosul e o Corinthians entrou para o jogo desta quarta-feira sem Dida, César Sampaio, Renato e a opção de Fernando Baiano no banco de reservas. O Universidad Católica é um time que na Mercosul tem três triunfos em casa e três derrotas fora.Luxemburgo colocou o Corinthians na defesa. Sonhava que uma das piores defesas do Campeonato Brasileiro suportaria a pressão e ainda teria força para buscar contragolpes. Distribuiu o time no esquema que não gosta, mas usa por necessidade: 3-5-2. Mas Rubinho, Ânderson, Scheidt e Batata mostravam a velha insegurança.Mesmo sem jeito e imaginação, com cruzamentos da intermediária, os chilenos começavam a pressionar. Rubinho quase entra na história com uma contribuição inacreditável. Ao bater uma falta da entrada da área, chutou fraco e na cabeça de González que quase marcou da intermediária. Rubinho correu atrás da bola desesperado.O primeiro tempo já ia terminando quando o juiz argentino não marcou falta clara em Fabinho e os chilenos conseguiram um lance de rara objetividade. Perez dominou cruzamento e ajeitou para chute perfeito de Norambuena: 1 a 0, aos 42 minutos.Fracasso pelo alto - Ao Corinthians faltava coragem para enfrentar o time chileno. Mas mal começou o segundo tempo e veio o empate. Kléber cruzou, Rogério pegou de primeira e Luizão completou: 1 a 1.Os chilenos se desesperaram. Sabiam que não poderiam deixar de vencer nos seus domínios. Então, tome pressão. Os zagueiros do time paulista davam vergonha. Não conseguiam cortar um cruzamento aéreo. Por sorte, as cabeçadas ou iam para fora ou acabavam nas mãos de Rubinho.O goleiro no segundo tempo se recuperou e fez duas excelentes defesas.Mas aos 42 minutos, um simples escanteio custou a derrota ao Corinthians. Norambuena subiu livre e cabeceou: 2 a 1. Resultado merecido para o único time que buscou a vitória. Pior para Luxemburgo, que terá de administrar a pressão que a quinta derrota consecutiva trará ao Parque São Jorge.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.