Marcos D"Paula/AE
Marcos D"Paula/AE

Corinthians perde processo milionário para ex-zagueiro Chicão

Clube deve pagar quase R$ 2 milhões referentes a direitos de arena atrasados

Daniel Batista, O Estado de S.Paulo

08 de fevereiro de 2018 | 11h01

O Corinthians sofreu uma dura derrota nos tribunais para o ex-zagueiro Chicão, que defendeu a equipe entre 2008 e 2013 e se tornou um ídolo da torcida. O defensor entrou com processo contra o clube pedindo direitos de arena e a Justiça deu ganho de causa para o ex-atleta, que receberá quase R$ 2 milhões do clube.

+ Mudança no estatuto faz Andrés ter forte oposição no conselho do Corinthians

A decisão ocorreu no Tribunal Superior do Trabalho (TST) e Chicão já havia vencido nas outras duas instâncias. O Corinthians analisa a possibilidade de recorrer no Superior Tribunal Federal (STF). Direito de arena é uma parte do valor que o clube recebe de transmissão de seus jogos pela televisão e que deve ser repassado aos atletas.

Chicão alega que recebeu 15% a menos do que tinha direito de receber. O ex-zagueiro é defendido pelo advogado João Henrique Chiminazzo, que também já havia processado o clube para defender o atacante Alexandre Pato.

Chicão é o segundo zagueiro com mais gols na história do Corinthians. Ele fez 42 gols em 247 jogos com a camisa alvinegra. O primeiro colocado é Pedro Grané, que defendeu o clube entre 1924 e 32 e fez 48 gols em 179 partidas. Chicão conquistou oito títulos pelo Corinthians. Mundial de Clubes (2012), Libertadores (2012), Brasileiro (2011), Copa do Brasil (2009), Recopa Sul-Americana (2013), Série B do Brasileiro (2008) e Campeonato Paulista (2009 e 2013). Ele encerrou a carreira em 2016, pelo Delhi Dynamos, da Índia. 

Tudo o que sabemos sobre:
Corinthians

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.